Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Manaus

Assalto a cartório no Centro acaba em morte de suspeito depois de troca de tiros com a polícia

Houve troca de tiro durante a fuga e um dos suspeitos morreu após ser baleado



1.jpg Carro foi atingido por tiros
05/12/2013 às 14:44

Três homens armados invadiram e assaltaram o Cartório do 4º Ofício de Registros de Imóveis e Protesto de Títulos, localizado na rua Henrique Martins, Centro de Manaus, no fim da manhã desta quinta-feira (5) e fizeram 17 funcionários e clientes reféns. Na fuga, os assaltantes trocaram tiros com a polícia e um deles morreu, enquanto os outros dois foram presos por policiais militares da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), com mais de R$ 13 mil levados do local.

De acordo com testemunhas, ambulantes que trabalham no entorno desconfiaram da falta de movimentação no local e só então viram os assaltantes dentro do cartório, que permaneceram por, aproximadamente, 15 minutos. Neste momento, populares teriam acionado a guarnição da Polícia Militar (PM).

O trio foi abordado quando saía do cartório, em um carro modelo Chevrolet Corsa, de cor preta e placas JWY-5782, que pertence a um dos funcionários. Eles tentaram fugir pegando a contra mão da via e dobraram na rua Rui Barbosa, quando colidiram com outro veículo, um Renault Logan preto, de placas DAE-3439.

Os suspeitos atiraram contra os policiais, que revidaram. O ex-presidiário Lennon Santos Gomes, 22, foi baleado e morreu ainda no local. Elcimar Coelho da Silva, 20, e Danilo Luciano Machado dos Nascimento, 18, foram presos.

A quantia de R$ 13.370 mil em espécie levados do cartório foi recuperada, além de um revólver calibre 38, cinco munições do mesmo calibre, e uma pistola PT. 380 com sete munições apreendidos. 

*Com informações da repórter Carolina Silva do jornal A Crítica

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.