Publicidade
Manaus
ALTERAÇÃO

Assembleia aprova reajuste de servidores da Saúde com índice maior para 2019

Emenda aprovada por 10 votos a 8 alterou texto original e concede 12,25% em 2019; vice-líder do Governo diz que mudança deve ser vetada por Amazonino 08/05/2018 às 13:15 - Atualizado em 08/05/2018 às 13:26
Show ale11
(Fotos: Hudson Fonseca / Aleam)
acritica.com Manaus (AM)

A Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) aprovou na manhã desta terça-feira (8) o reajuste dos servidores da Saúde do Amazonas com uma alteração no texto original enviado pelo Governo do Estado. Uma emenda do deputado Abdala Fraxe (Podemos), aprovada por 10 votos a 8, muda a configuração do reajuste defendido pelo Executivo. Segundo o deputado Vicente Lopes (PV), vice-líder do Governo, a mudança pode fazer com que Amazonino Mendes vete o reajuste. 

Pela mensagem enviada pelo Governo do Estado, os servidores teriam reajuste de 10,85% em 2018, 8,17% em 2019 e mais 4,08% em 2020. No entanto, Abdala Fraxe, aliado do presidente da ALE-AM, David Almeida, que é pré-candidato ao Governo este ano, apresentou a emenda para que o reajuste de 2020 seja dado em 2018.  Com isso,  os servidores receberiam  os 10,85% este ano e mais de 12,25%, em 2019.

Votaram a favor da emenda:  Abdala Fraxe, Cabo Maciel, David Almeida, Francisco Souza, José Ricardo, Luiz Castro, Platiny Soares, Sabá Reis, Serafim Corrêa e Sidney Leite

Votaram contra a emenda: Adjuto Afonso, Belarmino Lins, Dermilson, Dr. Gomes, Mário Bastos, Orlando Cidade, Vicente Lopes e Wanderley Dallas

Abstenções: Alessandra Campelo e Ricardo Nicolau

O deputado Vicente Lopes, vice-líder do Governo, avisou aos demais colegas que o governo vai vetar a proposta por não possuir cobertura financeira para arcar com essa despesa. "O governo não tem como assegurar esse aporte financeiro e, vejo com preocupação a aprovação dessa lei com essa emenda. Será um risco à manutenção do reajuste dos servidores da Saúde", alertou o parlamentar.

Após a aprovação da emenda, os deputados colocaram em votação o reajuste como um todo, já com a alteração feita pelo plenário. Foram 19 votos favoráveis ao reajuste e nenhum contrário. 

Publicidade
Publicidade