Publicidade
Manaus
MANIFESTAÇÕES

Atos são realizados pela democracia e contra Bolsonaro no Largo, em Manaus

O primeiro ato foi realizado por um grupo de 40 artistas. O segundo foi realizado por pessoas contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro 20/10/2018 às 17:42 - Atualizado em 20/10/2018 às 21:32
Show ato pela democracia f1e45e13 e418 40df a837 7ba956e8204d
Manifestantes utilizaram cartazes durante o ato na tarde deste sábado, no Centro da cidade (Fotos: Jair Araújo)
Geizyara Brandão Manaus (AM)

Dois eventos foram realizados, de forma simultânea, na tarde deste sábado (20), relacionados à democracia, no Largo de São Sebastião, no Centro de Manaus. A primeira programação acontece há 20 anos e reuniu um grupo de 40 artistas durante o "Arte na Praça". O segundo ato foi realizado contra o candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro.

De acordo com uma das organizadoras do primeiro evento, Carol Calderaro, o tema deste ano  "Democracia", foi escolhido para mostrar o valor dos artistas. "Não que estejamos vestindo a camisa. Hoje esquecemos os símbolos e signos, e contamos com os valores que não são colocados em nota, que são os valores das pessoas, que estão sendo questionadas nas redes sociais, inclusive dos artistas", disse.

"A partir disso a gente achou a necessidade de nos posicionarmos a respeito disso. Porque nós temos uma pessoa que se tornou inimiga da cultura. (...)  com preconceito direto com a cultura e os movimentos que envolvem a cultura", completou.

Segundo Calderaro, o movimento de artistas vai produzir ações performáticas em frente ao Teatro Amazonas. "Estamos aqui para mostrar que o artista não é só um plano de fundo, que o artista propaga uma arte democrática", assegurou.

Concomitantemente, um grupo de pessoas contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e em prol de Fernando Haddad (PT) vieram para um ato no Largo. "São pessoas que vieram de todos os lados para impedir que um torturador seja presidente do Brasil", destacou o servidor público nordestino, Mauro Gomes.

Para o servidor público o momento, uma semana antes do pleito, é para se divertir e conscientizar. "Estamos aqui para nos divertir, somos um grupo diferente, um grupo que tem emoção. A gente não veio aqui para fazer protesto, a gente veio para fazer alegria", ressaltou.

Publicidade
Publicidade