Publicidade
Manaus
Cotidiano,Política,ALE/AM,Tony Medeiros,Adoção Animal,Cachorros, Gatos, Adoção Consciente, Hospital Público Veterinário do Amazonas, Centro de Zoonozes

Audiência pública propõem a criação de Hospital Público Veterinário no Amazonas

Proposta pelo deputado estadual Tony Medeiros, o debate resultou em uma carta de intenções, assinada por todos os participantes, contendo as norms de funcionamento do estabelecimento 25/03/2013 às 16:03
Show 1
A grande maioria dos cães que perambulam pelas ruas de Manaus tem donos
acritica.com Manaus

Uma carta de intenções sobre o projeto de criação do Hospital Público Veterinário do Amazonas, a forma de atuação e os serviços a serem oferecidos pelo estabelecimento deverá ser enviada nos próximos dias ao Governo do Estado. O documento é resultado de uma audiência pública realizada na manhã desta segunda-feira (25), na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), proposta pelo deputado estadual Tony Medeiros (PSL).

A proposta de criação do hospital veterinário foi debatida por representantes de Ongs que atuam em Manaus no combate aos maus tratos contra animais, acadêmicos dos cursos de Medicina Veterinária, Conselho Regional de Medicina Veterinária, além do diretor do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Francisco Zardo.

Conforme o documento, o atendimento da unidade de saúde animal deverá ser nos padrões do Hospital Público Veterinário de Taubaté (SP), onde o atendimento se dá apenas à pessoas carentes que não tem condições de custear o tratamento do bicho de estimação em uma clínica veterinária.

“Um dos critérios utilizados para garantir que são pessoas carentes que realmente estão sendo beneficiadas é o de que elas estejam cadastradas em algum programa social do Governo Federal, e que tenham rendimento de até dois salários mínimos”, explica o autor do projeto, deputado Tony Medeiros.

Outra observação quanto a criação do hospital público veterinário é o de que assim como o de Taubaté, também seja construído ao lado do prédio um abrigo para animais abandonados.

Dados divulgados por uma das Ongs participantes da audiência dão conta de que 70% dos animais de rua em Manaus tem dono. A maioria fica perambulando pelas ruas de dia, retornando para casa à noite. Segundo Medeiros, esse índice pode ser reduzido com uma campanha de conscientização, para que os donos tenham mais cuidados com os animais.

“A construção de um hospital veterinário em Manaus é um assunto de saúde pública. Muitas das doenças que são atendidas  nos hospitais da cidade se deram pelo contato com animais doentes que se encontram nas ruas ou que o próprio dono por não dispor de recursos não tem como levar a um veterinário”, observa o parlamentar. Ainda segundo Tony Medeiros, a sugestão de local para a construção da unidade de saúde veterinária, é que seja na Zona Leste de Manaus, onde há o maior índice de animais abandonados.   

Abandono
Criado para monitorar as doenças que possam ser transmitidas de animais domésticos para o homem, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), com o passar dos anos, apesar de não ter infraestrutura acabou se transformando em abrigo de animais abandonados.

“Estamos restringindo a entrada de animais sadios no Centro de Zoonoses, pois como há muitos animais doentes, em poucos minutos ele também pode se contaminar”, explica o diretor do lugar, Francisco Zardo.

Segundo ele, em torno de 100 animais estão abrigados no CCZ, entre gatos e cachorros – a grande maioria -, que foram abandonados pelos donos por estarem velhos ou com algum tipo de doença, mas que não os impedem de continuar no convívio doméstico.

Apesar da maioria dos cachorros deixados no local serem de raça indefinida, eventualmente, observa Zardo, há quem deixe animais de raça, como ocorreu na última quinta-feira (21, ocasião em que um doberman foi deixado no CCZ.

“Antes nós realizávamos a feira de adoção, mas percebemos que nos dias de feira ao invés de levar um animal para casa, algumas pessoas traziam os seus para abandonar. Decidimos então por acabar com a feira”, observa.

Publicidade
Publicidade