Terça-feira, 12 de Novembro de 2019
Manaus

Aumento de casos de sarampo no Ceará coloca Susam em alerta

Possível surto da doença principalmente em Fortaleza, um dos destinos preferidos dos amazonenses nas férias, vem preocupando a Secretaria de Saúde



1.jpg A vacina Tríplice Viral, que protege contra a caxumba, rubéola e sarampo, é a melhor forma de prevenção, aponta a FVS
12/02/2015 às 09:53

O aumento no número de casos de sarampos registrados em um dos destinos preferidos dos amazonenses durante o período de férias, o Ceará, colocou em alerta os órgãos de saúde do Amazonas. Segundo dados da secretaria de Saúde daquele Estado, foram confirmados 691 casos da doença no ano passado e, neste ano, já são 27 casos confirmados e outros 44 suspeitos, sob investigação.

No Amazonas, não há registro de sarampo desde 2000. Mesmo assim, considerando que a doença é uma infecção aguda, de natureza viral, a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) encaminhou nota técnica de alerta às secretarias de Saúde da capital e do interior do Amazonas, recomendando que reforcem as ações para assegurar a ampla cobertura vacinal, com a imunização das crianças menores de cinco anos.



“O Departamento de Vigilância Epidemiológica, por meio do Programa de Imunização, está realizando acompanhamento rigoroso da cobertura vacinal nos municípios e cobrando o cumprimento das metas”, informou o diretor-presidente da FVS, Bernardino Albuquerque. Ele destacou que, na campanha nacional, realizada no ano passado, a cobertura vacinal ficou em 68,5% do público-alvo no Estado.

Bernardino ressalta que, em Boa Vista, capital do vizinho estado de Roraima, foi confirmado, neste mês, um caso de sarampo “importado” do Ceará. “É preciso, portanto, ficarmos atentos. A vacinação é a forma efetiva de prevenção. A vacina, conhecida com Tríplice Viral, porque também protege contra a caxumba e a rubéola, é disponibilizada gratuitamente na rede básica de saúde”, frisou o diretor. As crianças devem receber a primeira dose da tríplice viral aos 12 meses e uma segunda dose aos 15 meses.

Sinais de alerta

O sarampo é uma doença transmissível de pessoa para pessoa, através de secreções do espirro, fala e tosse, principalmente em ambientes fechados. Após o período de incubação, a pessoa pode desenvolver sintomas como  febre, tosse, conjuntivite, fotofobia e coriza.

O diretor da FVS-AM esclarece que todos os relatos de febre e exantema (as manchinhas vermelhas características do sarampo), devem ser avaliados por um profissional de saúde capacitado em fazer o diagnóstico clínico. Os casos suspeitos devem ser notificados pelo profissional de saúde em até 24h, às Secretarias Municipais de Saúde.

Sintomas

O sarampo é uma doença transmissível de pessoa para pessoa, através de secreções do espirro, fala e tosse, principalmente em ambientes fechados. Após o período de incubação, a pessoa pode desenvolver sintomas como  febre, tosse, conjuntivite, fotofobia e coriza.

Notificação

Todos os relatos de febre e exantema ( manchinhas vermelhas) devem ser avaliados. Os casos suspeitos devem ser notificados pelo profissional de saúde em até 24h, às Secretarias Municipais de Saúde.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.