Publicidade
Manaus
Manaus

Aumento no patrimônio de políticos será investigado em Manaus

Ministério Público do Amazonas quer explicações sobre o aumento no valor dos bens do vice-´refeito, de vereadores e ex-vereadores 19/02/2013 às 12:25
Show 1
Patrimônio do vice-prefeito Hissa Abrahão saltou de R$ 85 mil para R$ 1,4 milhão em quatro anos
André Alves Manaus

O vice-prefeito de Manaus, Hissa Abrahão (PPS), e vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) serão alvo de investigação do Ministério Público Estadual (MPE-AM) e terão que explicar a evolução patrimonial que tiveram nos últimos quatro anos. A apuração tem como base reportagem publicada no portal acritica.com e no jornal A CRÍTICA, em janeiro. A instauração do inquérito civil 252/2013, que vai apurar o caso, foi publicada nessa segunda-feira (18) no Diário Oficial Eletrônico do MPE.

A investigação irá averiguar, conforme diz a portaria do Ministério Público, “possível dano ao erário” em razão  do aumento de patrimônio de vereadores e ex-vereadores que em uma única legislatura chegou a 3.565%. A 77ª Promotoria de Justiça Especializada de Proteção ao Patrimônio Público informou que pedirá do presidente da CMM, Bosco Saraiva (PSDB), a declaração de bens dos vereadores da última legislatura, que serão comparadas com as informações repassadas à Justiça Eleitoral.

“Os vereadores que tiveram evolução patrimonial acima da razoabilidade e proporcionalidade, incompatível com os ganhos de um parlamentar, terão que explicar no MP de onde veio esse patrimônio todo. Isso caracteriza eventual enriquecimento sem causa ou ilícito. Essa dúvida não pode pairar sobre um homem público”, disse o promotor Edílson Martins, que ficará responsável pela investigação.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).

Publicidade
Publicidade