Segunda-feira, 20 de Maio de 2019
CRUELDADE

Autores de chacina em Beruri eram vizinhos das vítimas e queriam roubar R$ 14 mil

Segundo delegada, eles não encontraram o dinheiro na casa e mataram as crianças porque elas conheciam os assassinos; eles tentaram queimar os corpos, mas não conseguiram



WhatsApp_Image_2019-04-01_at_11.05.14_69C624EB-C794-4637-B692-41C5ECFA739D.jpeg
(Foto: Jander Robson)
01/04/2019 às 11:28

Suspeitos da chacina que vitimou uma família no interior do Amazonas, Antonio Carlos Ferreira dos Santos, 22; Marinilson Maciel dos Santos, 20 e Pedro Maciel dos Santos, 18,alegaram que queriam roubar R$ 14 mil que as vítimas possuíam dentro de suas casas. Segundo a delegada Suely Costa, titular da Delegacia de Manacapuru, os homens tinham a intenção também de queimar os corpos das vítimas.  Um dos presos, Marinilson Maciel, afirmou que o crime foi encomendado por um homem chamado 'Rodrigo'. 

Em depoimento, segundo a delegada, os homens afirmaram que uma das vítimas, Lucivaldo de Oliveira Brasil, que era dono de um bar, "ostentava" pela comunidade do Tapira, e que relatava que possuía R$ 14 mil reais, o que teria motivado os suspeitos a praticarem o crime bárbaro. Inicialmente, a polícia trabalhava com a suspeita de que o crime teria sido encomendado por um traficante por conta de uma rivalidade com Lucivaldo Brasil. 

A Polícia Civil disse que Lucivaldo foi o primeiro a ser morto, degolado quando estava dormindo na rede. Logo após, a esposa dele, Mônica Lima recebeu vários golpes de faca. Dois meninos de 2 e 10 anos, também foram mortos no mesmo quarto. A filha do casal, de 5 anos, recebeu vários golpes de marreta na cabeça enquanto jantava, na cozinha.

Uma testemunha ocular disse que os autores ainda jogaram combustíveis na casa, mas o fósforo não teria funcionado, e ao ouvir o barulho da testemunha chegando, os suspeitos fugiram.

A Polícia relata que logo após o crim  os irmãos Marinilson e Pedro, junto com o amigo Carlos, fugiram da cidade, mas foram presos em Manacapuru.

"Eles mataram não foi só porque não encontraram o dinheiro, mas porque possivelmente eles queriam ocultar a autoria do crime, porque as crianças também os conheciam porque eram vizinhos", disse a delegada.

Nenhum dos suspeitos tem passagem na polícia, e agora serão encaminhados para um presídio em Manaus, pois, segundo a polícia, é uma forma de resguardar a segurança dos presos e dos policiais, já que moradores dos municípios de Beruri e Manacapuru estão revoltados e falam em fazer justiça com as próprias mãos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.