Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
Manaus

Avenida Eduardo Ribeiro ganhará museu a céu aberto com exposição de antigos trilhos de bonde

Trilhos do antigo bondinho elétrico usado como transporte no século XIX, em Manaus, ficarão expostos para visitação da população



1.jpg
Trilhos do antigo bondinho elétrico utilizado no século XIX
11/01/2016 às 15:25

O cruzamento da avenida Eduardo Ribeiro com a rua 10 de Julho, no Centro de Manaus – onde foram encontrados os trilhos do antigo bonde elétrico usado como transporte no século XIX – pode se tornar um museu a céu aberto, chamado de “Bloco Testemunho”. A ideia ainda será definida entre a Prefeitura, a Secretaria de Estado da Cultura (SEC) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-AM).

A informação foi confirmada pelo subsecretário de Obras Públicas da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Antônio Nelson, nessa segunda-feira (11), durante a apresentação das medidas adotadas para a conservação e exposição do achado arqueológico. De acordo com ele, o objetivo é permitir que os trilhos fiquem expostos como forma de preservar a história e contá-la de forma viva à população.

Nelson disse ainda que a ideia no cruzamento da Eduardo Ribeiro com a 10 de Julho é manter o pavimento original deixando toda a extensão da faixa com os trilhos e paralelepípedos datados do século XIX. Isso será possível porque a área está totalmente preservada. “Há pouca oxidação, a parte estrutural dos trilhos está intacta, a própria altura do piso é exatamente a mesma. Foi tudo muito preservado”, afirmou.

Pesquisas

O subsecretário revelou que o arranjo de traçado de trilho encontrado naquela área mostra um pouco mais de informações que já havia em cadastro. “O bonde ia num sentido e agora nós identificamos que ele também ia noutro sentido. Então, isso é um grande achado e gera uma série de estudo envolta dos trilhos que nós vamos fazer”, garantiu.

Para o superintendente do Iphan-AM, Almir de Oliveira, a descoberta dos trilhos do antigo bondinho elétrico é um testemunha que requalifica, do ponto de vista da memória coletiva, uma ambiência nova para a capital. “É um testemunho da atualização da metrópole naquele momento. Esse contexto histórico vem trazer mais informação, agregar valor e referências da memória coletiva para Manaus”, afirmou.

Os trilhos do antigo bonde elétrico foram encontrados na última semana, durante as obras de revitalização da Avenida Eduardo Ribeiro. “Isso não é uma surpresa, todos nós conhecemos esse passado do sistema de bonde que havia em Manaus. O que é interessante é que muita gente ainda duvidava de que isso pudesse está aqui”, ressaltou Oliveira.

Bloco testemunho

No primeiro trecho da primeira etapa de revitalização da Eduardo Ribeiro, entre a praça do Congresso, na rua Monsenhor Coutinho, e a rua 10 de Julho, explica Antônio Nelson, os paralelepípedos recuperados foram fixados nos cruzamentos e nas faixas laterais próximas ao meio-fio. A pista de rolamento central ganhou peças pré-moldadas de concreto.

No cruzamento da Eduardo Ribeiro com a 10 de Julho essa intervenção não será feita. Esse trecho - composto pelos trilhos, paralelepípedos e blocos históricos datados do século XIX - será chamado de Bloco Testemunho. “Chamamos de bloco testemunho justamente por deixá-lo da forma como encontramos e como era no século XIX. Quanto menor a intervenção, mais fiel será o testemunho da história”, informou a arqueóloga Margaret Cerqueira.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.