Publicidade
Manaus
Manaus

Banco do Povo inicia em Tefé e Coari, com cerca de R$ 2 milhões em operações de microcrédito

Desde que foi lançado, em março deste ano, o Banco do Povo já destinou R$ 63,5 milhões a 13.190 operações de crédito, que permitiram gerar/manter 39.600 ocupações econômicas em 51 municípios, segundo informações da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) 26/10/2015 às 18:17
Show 1
Inauguração do Programa Banco do Povo
Acritica.com Manaus (AM)

O programa Banco do Povo iniciou nos municípios de Tefé e Coari (a 872 e 363 quilômetros de Manaus, respectivamente) com aportes de aproximadamente R$ 2 milhões em operações de microcrédito. O lançamento foi feito pelo governador José Melo em visita aos dois municípios, onde também entregou tablets a professores da rede municipal de ensino, inaugurou uma quadra poliesportiva da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Tefé e confirmou investimentos nas duas cidades.

Em Tefé, o Banco do Povo inicia concedendo crédito a 223 microempreendedores, com a expectativa de liberar aproximadamente R$ 1,2 milhão para fomentar pequenos negócios e a produção rural. Animada, a dona de casa Maria Iracema Carvalho, 40 anos, comemorou a obtenção do crédito para montar sua barraca de alimentos. "Muito feliz. Agora vou ser dona do meu próprio negócio, trabalhar e ganhar meu dinheirinho e sustentar minha família", afirmou.

Com o empréstimo, a comerciante Jaline Oliveira, 21, também vai empreender. Ela adquiriu um expositor de mercadorias, balança e R$ 2 mil em dinheiro para capital de giro. "É uma nova oportunidade, pois abre as portas para pessoas, para quem não tem condições, como eu, e que tem vontade de crescer e trabalhar. Fiquei muito feliz de ter conseguido, ter esse privilégio, em meio a tanta gente, conseguir fazer esse investimento", disse.

Desde que foi lançado, em março deste ano, o Banco do Povo já destinou R$ 63,5 milhões a 13.190 operações de crédito, que permitiram gerar/manter 39.600 ocupações econômicas em 51 municípios, segundo informações da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), que coordena o programa.

“Serão R$ 83 milhões do Banco do Povo este ano para as mãos das pessoas que querem trabalhar. Chega hoje a Tefé para as pessoas que querem trabalhar e produzir”, enfatizou o governador.

Números

Em Coari, neste início de operações, o Banco do Povo vai destinar R$ 792 mil a 137 operações de crédito, envolvendo 411 atividades diversas.

“O Banco do Povo foi criado para facilitar a vida daquele que deseja melhorar ou iniciar uma atividade econômica. Aqui não existe burocracia justamente para que todos tenham acesso facilitado e agora também chegou a vez de Coari”, disse José Melo durante lançamento do programa no município. Ele ressaltou que é importante que os beneficiados mantenham a adimplência para que mais pessoas tenham acesso ao crédito.

O governador disse, ainda, que está trabalhando em conjunto com a Prefeitura de Coari para fomentar um polo de piscicultura no município, desenvolvendo uma alternativa econômica.

Outros investimentos

Em Tefé e Coari, o governador José Melo também entregou tablets a 872 professores da rede municipal como parte do Pacto pela Educação do Amazonas, lançado pelo Governo Estadual em setembro deste ano, com estabelecimento de ações e metas para elevar a qualidade do ensino público em todo o Estado.

No total, em todos os municípios do Estado, o Governo do Amazonas vai repassar 28 mil tablets a professores da rede pública municipal que atuam ministrando aulas para turmas do 1º ao 9º ano do ensino fundamental.

Também em Tefé, o governador inaugurou a quadra poliesportiva da Apae, construída com recursos de R$ 585.499,61 em convênio com o Fundo de Promoção Social (FPS). O espaço, que beneficia 184 alunos, tem 730,48m² de área construída e foi projetado para atender pessoas com deficiência mental e outras associadas como autismo, física, motora, visual, auditiva e síndromes.

Durante viagem a Tefé, José Melo confirmou investimentos na construção de uma Escola de Tempo Integral, na obra da orla da cidade, reforma da escola Maria Mercês, construção da ponte do Igarapé do Abiau e de uma nova feira. Ele destacou também os investimentos no ensino superior. “Estamos fazendo o novo centro da UEA, R$ 5,5 milhões estão sendo empregados apesar da crise, entregamos novos títulos,  aumentamos a potência da Internet, e inauguramos o restaurante universitário”, frisou.

Publicidade
Publicidade