Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
Manaus

Bandido escapa da morte após ser espancado por populares

Segundo o soldado da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atendeu a ocorrência, por pouco o assaltante não foi morto. O fato ocorreu na Zona Norte de Manaus



1.jpg Após tentar roubar uma moto, homem é amarrado, linchado e tem as unhas pintadas
11/12/2012 às 15:27

A tentativa de roubar uma motocicleta na noite dessa segunda-feira (10) não terminou bem para Rodrigo Vieira da Costa. Ele foi espancado por populares do bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus.

O assalto frustrado ocorreu por volta das 21h10 na rua Lírio do Japão. De acordo com informações de testemunhas, Rodrigo estava na companhia de outro homem, quando anunciou o assalto ao proprietário do veículo que aguardava a esposa em frente de casa.



Na tentativa de levar o objeto eles efetuaram dois disparos contra a vítima, mas, não conseguiram atingir ninguém. Após os tiros, o dono da motocicleta conseguiu travar uma briga com Rodrigo, que ficou sozinho no local, pois, seu parceiro fugiu quando percebeu que a arma usada na ação não possuía mais balas.

Vendo o que acontecia com o marido, a mulher alarmou familiares e a vizinhança, que conseguiram prender Rodrigo.


Segundo o soldado Alerson Lima da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atendeu a ocorrência, por pouco o assaltante não foi morto.

“Ele estava bastante machucado, estava amarrado com cordas no pescoço e nos pulsos. Ele nos disse que é trabalhador e que foi a primeira vez que participou de um assalto”, conta o militar.

Rodrigo foi levado ao Pronto Socorro Platão Araújo, na Zona Norte, passou por avaliação médica e em seguida autuado por roubo. O caso foi registrado no 6º Distrito Integrado de Polícia (Dip), no bairro Cidade Nova.


Mais de Acritica.com

20 Jan
trans_8C3DB8BB-BCF9-43E8-B068-3BED79D3DBF5.JPG

Mutirão retifica nomes e assegura identidade de travestis e transsexuais

20/01/2020 às 20:27

Como o procedimento feito diretamente no cartório não é tão simples (a lista de documentos exigidos é extensa) e nem sempre é barato (custa em média entre R$350 a R$ 400), a ação visa não somente facilitar a vida das pessoas transexuais que desejam alterar o nome e gênero de registro em sua documentação de nascimento, como também vai acompanhar e custear a certidão de tabelionato de protestos


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.