Publicidade
Manaus
Manaus

Banheiros do T3 são usados por homossexuais como motel

'Eu ainda sou chamado de estraga prazeres quando vou chamar atenção deles, é mole? É brincadeira isso. Ta demais', reclama o auxiliar de limpeza do terminal 22/09/2015 às 20:40
Show 1
Banheiro do T3 é usado como motel por homossexuais, que não se importam com a grande quantidade de pessoas no local
Fábio Oliveira Manaus (AM)

Em vez de ser usado para as necessidade fisiológicas, o banheiro masculino do Terminal de Integração (T3), localizado no bairro Cidade Nova, Zona Norte, também tem outra utilidade: motel.

De acordo com o auxiliar de serviços gerais, Pedro Vasque Teixeira, 41 anos, o banheiro tem sido o local preferido de homossexuais, que entram no local para ter relações sexuais com os parceiros.

O auxiliar de limpeza, que atua no T3 há quatro anos, afirmou que as cenas de sexo explícito já viraram rotina. Segundo ele, o flagrante de pessoas mantendo relações é feito todos os dias, sem horários fixos.

“Aqui ocorre toda hora, pode ser de manhã cedo, na hora do almoço, à tarde, à noite, não tem hora para você ver isso. Basta entrar e se deparar com essa falta de respeito”, explicou o funcionário.

Além do banheiro masculino, o feminino também é usado como motel. “Eu já flagrei muitos nesse banheiro. Tem gente que até filmou o ato, mas é complicado. Quando eu vou falar, eles ainda ficam com raiva e me brigam porque eu estou atrapalhando, é mole?”, disse.

De acordo com ele, os dias que ocorrem mais são no sábado e domingo, por conta do baixo fluxo de passageiros. “Mesmo assim, eles não se inibem, às vezes o terminal está lotado, mas eles não estão nem aí, vão pro banheiro e ficam se masturbando, outros fazem sexo e só são homossexuais”, relatou.

Além de ser usado como motel, depois do ato sexual pode ser visto várias camisinhas no chão, assim como também esperma nos vasos sanitários.

O segurança do local, de 38 anos, que preferiu não revelar o nome, contou que as pessoas que usam o banheiro como motel sempre são as mesmas. “Eu trabalho todos os dias e vejo as pessoas que usam o motel umas quatro ou cinco vezes por dia aqui no terminal. Sempre são os mesmos. Uns até se escondem atrás das paredes e quando não estamos vendo, correm no banheiro. Ele disse que pais de crianças já até sabem do que ocorreu no banheiro e, por isso, deixa os filhos com os guardas para não terem que se deparar com a cena.

Polícia Militar é acionada

De acordo com o segurança, sempre que há o flagrante de pessoas fazendo sexo no banheiro, a Polícia Militar é chamada e o caso é levado até a delegacia.

“É vergonhoso, eles não têm respeito. Tem pai que deixa seu filho aqui com agente e entra no banheiro. Eles preservam o filho de não se deparar com essa cena”, reclamou.

A reportagem do MH tentou entrar em contato com a SMTU, mas não obteve sucesso até o fechamento.

FRASE

"Eu ainda sou chamado de estraga prazeres quando vou chamar atenção deles, é mole? É brincadeira isso. Ta demais”

Pedro Vasques, auxiliar de limpeza do T3, sobre a falta de modos dos que usam o banheiro como motel.

Publicidade
Publicidade