Domingo, 18 de Agosto de 2019
POLÍTICA

Base de apoio ao governo Wilson Lima começa a ser montada na ALE-AM

Três deputados reeleitos e uma eleita no último pleito já se declararam abertamente como aliados do governador que assume Executivo estadual em 2019



ALE-AM_8C0699B6-EBAD-4ADD-BF93-5FFF33246563.jpg Foto: Arquivo/AC
30/10/2018 às 20:26

Na primeira sessão ordinária após a definição do nome do novo governador do Amazonas, nesta terça-feira (30), os deputados da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) preferiram a cautela para a definição de como será composta a base de sustentação de Wilson Lima (PSC), que assume o comando do Executivo Estadual em 1º de janeiro de 2019. Dos atuais 11 parlamentares que conseguiram se reeleger, apenas Serafim Corrêa (PSB), Josué Neto (PSD) e Alessandra Campelo (MDB) se declararam abertamente aliados do governador eleito. 

Dos outros 13 que farão parte da ALE-AM no ano que vem, a deputada eleita, Therezinha Ruiz (PSDB) afirmou que caminhará com Wilson na próxima legislatura, pois seu partido apoiou o jornalista no segundo turno das eleições. Os demais 22 componentes ainda não definiram como será o comportamento político no próximo ano. Por outro lado, à reportagem, nenhum se declarou oposição.

“O povo disse que cansou do modelo de gestão que está aí, portanto, o Wilson Lima está vindo para fazer o novo, fazer diferente e terá o nosso apoio nessa direção, independente de cargo”, defendeu Serafim.

Já para Josué Neto, que compõe com o deputado Ricardo Nicolau a representação do PSD na Assembleia, o novo governador vai precisar da compreensão e apoio dos parlamentares. “É um novo governo, que nasce do zero e os deputados, mesmo aqueles que se posicionarem contra, terão que entender isso”, alertou Neto.

Wilson Lima havia dito, logo após a eleição, “que nenhum deputado está descartado”, pois ele não tem desavenças com ninguém. Nesse sentido, a maior bancada política da próxima legislatura será o Partido Progressista que reelegeu Belarmino Lins e Dermilson Chagas, fez a deputada mais votada do Estado, Mayara Pinheiro, e trouxe da Câmara Municipal, o vereador Álvaro Campelo.

Embora todos esses parlamentares tenham sidos eleitos pela coligação de Amazonino Mendes (PDT), nenhum deles se declarou opositor do novo governador. “Nunca exerci a prática de oposição radicalizada, hostil”, garantiu Belão.

Desafio

O analista político Helso Ribeiro afirma que o próximo desafio de Wilson será a luta pela presidência da casa. “E, nessa luta, colaria Serafim, Josué (Neto), Ricardo Nicolau e Belão. E esses parlamentares terão a tendência de ajudar ou não o Wilson. Como ele não tem nenhum deputado de sua coligação, acredito que já está sendo costurado um arco de aliança para que gere a governabilidade”, afirmou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.