Publicidade
Manaus
DOENÇA

Bebê de 7 meses morre vítima de sarampo em Manaus, confirma Secretaria de Saúde

Primeira vítima fatal da doença, a criança apresentou os sintomas da doença como febre, exantema, tosse e coriza. Confira lista com locais para receber a vacinar na capital amazonense 05/07/2018 às 11:24 - Atualizado em 05/07/2018 às 11:55
Show beb  sarampo
Foto: Reprodução/Internet
acritica.com Manaus (AM)

Um bebê de 7 meses morreu vítima de sarampo em Manaus, confirmou nesta quinta-feira (5) a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Esta é a primeira morte confirmada pela doença na capital amazonense. A criança, um menino, apresentou sintomas como febre, exantema, tosse e coriza. Confira aqui lista com locais para receber a vacina em Manaus.

Conforme último boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, o número de casos confirmados de sarampo em Manaus chegou a 271 e outros 2.231 foram notificados. De acordo com a Semsa, o órgão aguardava apenas o resultado do exame de sorologia feito pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM) para confirmar a causa do óbito.

A morte de outro bebê, uma menina de 9 meses, também por suspeita de sarampo também está sendo investigado. Neste caso, a Semsa não fez a coleta de material, no entanto, técnicos estão fazendo buscas para identificar se a criança havia apresentado os sintomas antes do falecimento.

De acordo com o histórico médico do bebê de 7 meses, ele não havia sido vacinado. Os primeiros sintomas – febre, exantema, tosse e coriza – foram apresentados no último 23 de junho. Com o agravamento do quadro, o bebê foi internado no Hospital e Pronto Socorro Infantil João Lúcio, no São José, Zona Leste, no dia 25, onde acabou falecendo três dias depois. A criança, segundo a Semsa, morava no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste, segunda maior área de concentração de notificações e casos confirmados da doença.

No outro caso, da menina de 9 meses, que morreu no dia 23 de junho, não foi feita a coleta de sangue para a sorologia. Ela também não havia sido vacinada e residia na Zona Oeste. A investigação da causa da morte ainda deve demorar porque, de acordo com a Semsa, envolve levantamento de informações junto a familiares da bebê.

Situação de Emergência

Na última terça-feira (3), foi decretada “Situação de Emergência” em Manaus fim de agilizar os processos e procedimentos necessários para conter o avanço da epidemia do sarampo na capital. O decreto, assinado pelo prefeito Arthur Neto, tem validade de 180 dias e possibilita a aquisição imediata de bens e de serviços necessários à situação de anormalidade.

Outra medida a ser tomada será o reforço da vacinação nas ruas, onde já estão atuando 120 agentes e mais 140 já foram convocados para atuarem com a imunização em locais de aglomeração, como creches, escolas, shoppings e bairros de casa em casa.

Aumento da procura

Já no primeiro dia da decretação de emergência, as salas de vacinação do município registraram um aumento considerável na procura pela Tríplice Viral. Ainda assim, a Prefeitura de Manaus informou que está preparando uma campanha de conscientização, esclarecimentos e orientações para a população, que deve ser disparada na próxima semana.

“Vamos levar o máximo de informações, de forma bem didática, para que as pessoas entendam a necessidade de se vacinar. Estamos usando todos os meios disponíveis para que possamos livrar nosso povo dessa doença, que há 18 anos não tinha registros em nossa cidade, em nosso estado”, concluiu o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade