Sábado, 20 de Julho de 2019
ZONA NORTE

Bebê de 2 meses morre após ser atacado por cão em Manaus, diz mãe

Segundo a mãe, o menino foi mordido na cabeça, na manhã de quarta-feira. O caso ocorreu no bairro Cidade Nova



c_o_792CF376-746B-4622-94C4-6B1AF2F327B2.JPG Foto: Nilton Ricardo
06/02/2019 às 19:02

Um bebê de apenas 2 meses de idade foi morto após ser atacado por um cão dentro da própria casa, na comunidade Eduardo Braga, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus. A informação foi dada pela mãe de Igor Bernardo de Melo Santos. Segundo ela, o menino foi mordido na cabeça, na manhã de quarta-feira (6), e morreu na tarde do mesmo dia.

O menino ainda foi socorrido com vida e encaminhado para o Serviço de Pronto Atendimento do Galileia, mas morreu quatro horas depois de ter dado entrada na unidade hospitalar. A mãe da criança conversou rapidamente com a reportagem no necrotério e relatou que o ocorrido aconteceu em um dos cômodos da casa.

De acordo com ela, que preferiu não ser identificada, o filho Igor Bernardo estava deitado em uma cadeirinha de carro para bebês e em cima da cama de um dos quartos da casa, quando o cachorro avançou e mordeu a cabeça. O animal foi contido na hora e o menino teve de ser levado às pressas para o SPA do Galileia.

“Eu havia ido ao colégio pegar meu outro filho, quando o tio do meu bebê abriu a porta para eu entrar, o cachorro entrou na casa e mordeu meu menino, a porta do quarto estava aberta”, relatou ela, bastante abalada. A mãe revelou que o animal é um vira-lata, mas não informou o destino do cão.

O corpo do pequeno Igor Bernardo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML), no bairro Cidade Nova, Zona Norte.

Caso de polícia

A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que em casos como esse o procedimento a ser feito é o isolamento do local e posteriormente o acionamento de peritos da Polícia Civil.

Em nota, a PC-AM informou que após os procedimentos de perícia, o proprietário do animal deve ser conduzido para uma delegacia ou central de flagrantes que atende à área do fato.

“Após ouvi-lo, cabe ao delegado responsável verificar a ocorrência dos fatos, e que pode resultar em um flagrante ou abertura de inquérito policial para investigar o caso”, diz a nota enviada pela PC-AM.

Ainda segundo a assessoria da Polícia Civil, dependendo da situação, a pessoa pode ser indiciada por homicídio culposo ou omissão de cautela do animal. Até o fechamento desta edição, o caso não havia sido registrado em nenhuma delegacia da capital amazonense.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.