Publicidade
Manaus
SAÚDE

Bebês a partir de seis meses de idade serão vacinados contra sarampo em Manaus

Ministério da Saúde preconiza que apenas crianças a partir de 1 ano sejam vacinadas, mas a intenção é conter o avanço do sarampo em Manaus. A imunização de crianças com até 5 anos será reforçada 27/03/2018 às 18:02
Show sa
Foto: Divulgação
acritica.com* Manaus (AM)

Crianças a partir de seis meses serão vacinadas contra sarampo em Manaus. A medida foi anunciada pela Prefeitura após a Sala de Situação de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), divulgar que 53 casos suspeitos da doença estão em investigação na capital. Quatro casos de sarampo já foram confirmados em Manaus e um foi descartado.

A faixa etária de rotina para vacinação contra sarampo, preconizada pelo Ministério da Saúde, é de 12 meses a 49 anos, mas a decisão da Prefeitura foi tomada para tentar conter o avanço da doença. Em Manaus, também será intensificada a vacinação de crianças até cinco anos de idade.

“Estamos ampliando o público-alvo e intensificando a vacinação nessa faixa etária para aumentarmos ainda mais o cerco nessa operação de combate ao sarampo. A orientação é no sentido de interrompermos o mais breve possível a cadeia de transmissão, evitando, assim, que o vírus se propague pela cidade”, explicou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, destacando que a vacinação é a forma mais eficaz de prevenção contra o sarampo.

A decisão foi tomada durante reunião da Sala de Situação, da qual também participaram representantes da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Dourado (FMT), Ministério da Saúde e Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS).

Veja os locais onde você pode se vacinar contra o sarampo gratuitamente em Manaus

Ações extramuros

A intensificação da vacinação reforça as ações de combate à doença que a Semsa vem desenvolvendo desde a notificação dos primeiros casos suspeitos. Nesta terça-feira (27), começaram a se apresentar os 128 profissionais (enfermeiros e técnicos de enfermagem) que vão compor as equipes de todos os Distritos de Saúde (DISAS).

Ainda dentro do sistema de varredura, com visitas casa a casa, haverá intensificação das ações em áreas cobertas pelas unidades da Estratégia Saúde da Família (ESF), em todas as zonas da cidade.

As ações também passam a ocorrer em locais onde existe grande concentração de pessoas. O plano de ação da Semsa contempla a articulação de postos de vacinação em shoppings, unidades educacionais do Programa Saúde na Escola, hospitais, maternidades, além das unidades de saúde e ambulatórios.

As equipes da Semsa também vão realizar reuniões com Pastorais da Criança e da Saúde para que possam integrar as visitas domiciliares para fazer a triagem nos cartões de vacina. Em articulação com as universidades, os alunos que cumprem estágios em UBSs vão ser direcionados para atuar no Plano de Contingência do Sarampo.

*Com informações da assessoria de imprensa.

Publicidade
Publicidade