Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
1.gif
publicidade
publicidade

Manaus

Bibliotecas de Manaus tentam sobreviver na era da Internet

No dia da Biblioteca, comemorado nesta quinta (9), A CRÍTICA mostra que esses locais proporcionam leitura e conhecimento à população de forma gratuita


09/04/2015 às 09:46

Mesmo com a popularização da Internet, o acesso a computadores e a disseminação de lan houses pela cidade, que facilitam a pesquisa, ainda assim as bibliotecas públicas de Manaus continuam atraindo usuários cativos e não caíram no esquecimento. No dia da Biblioteca, comemorado hoje, A CRÍTICA mostra que esses locais, além de servirem como um dos melhores métodos de inclusão social, proporcionam a leitura e o conhecimento à população de forma gratuita.

A principal unidade de Manaus, a centenária Biblioteca Pública do Estado do Amazonas, localizado na rua Barroso, Centro, é um dos locais preferidos de pesquisadores, estudantes e “concurseiros”.

É o caso da funcionária pública Ester Amaral, 37. Ela afirmou que não há lugar mais calmo e tranquilo para estudar e disse que sempre que é possível utiliza um dos espaços para fazer pesquisas ou mesmo ler. “Aqui é muito silencioso. É possível se concentrar, quando preciso acesso a Internet, por isso sempre que posso venho aqui”, comentou Ester.

A “concurseira” e advogada Milena Oliveira, 28, que também frequenta o lugar regularmente, compartilhou o mesmo pensamento de Ester. A única crítica que fez foi sobre alguns livros que estariam desatualizados, sem as mudanças ortográficas. “Aqui tem um acervo muito bom, principalmente de História do Amazonas e de periódicos. Mas algumas obras já deveriam estar com as mudanças ortográficas realizadas pelas editoras, que nos ajudariam muito na hora da pesquisa”, observou a advogada.

História

A biblioteca pública passou por pelo menos quatro reformas e reabriu em janeiro de 2013, após passar 5 anos fechada para obras de restauro. O diretor da unidade, Sharles Costa, informou que o local possui um acervo com mais de 300 mil obras, entre livros de literatura nacional e estrangeira, revistas, jornais, mapas, gibis e material multimídia.

“Temos uma infinidade de produtos para oferecer aos usuários, inclusive um telecentro com uns 35 computadores que podem auxiliar nas pesquisas na Internet. Temos também uma acervo digital bem vastos que podem ser acessados por meio do portal da cultura do Amazonas, na parte biblioteca digital”, explicou.

Biblioteca Genesino Braga

Uma das bibliotecas bastante conhecida na Zona Leste é a Genesino Braga, que funciona nas dependências do shopping Grande Circular. O local foi criado, inicialmente, para atender estudantes dos Ensinos Fundamental e Médio.

A bibliotecária e também a responsável pelo espaço, Mariete França Araújo, informou que o público diário da unidade caiu de 200 pessoas, em 2006, para 20, atualmente. Segundo ela, o local é visitado por vestibulandos e também “concurseiros”.

“Ainda há muitas pessoas que tem a necessidade de buscar o livro para ler e estamos aqui para atendê-los. Oferecemos várias obras e também dois computadores com acesso à Internet que estão disponíveis para pesquisa”, destacou.

Escolas públicas

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), há 222 bibliotecas escolares em Manaus, totalizando um acervo bibliográfico de mais de 600 mil em toda a rede municipal de ensino. A Semed informou que as bibliotecas também ficam à disposição da comunidade do entorno da escola, de segunda a sexta-feira, nos turnos matutino e vespertino.

publicidade
publicidade
Greve dos professores será marcada por protestos em Manaus nesta segunda (22)
Ex-Flamengo, Junior Baiano fala sobre o atual momento do rubro-negro carioca
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.