Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
NOVO ADIAMENTO

BNDES muda programação e leilão da Amazonas Energia fica para 26 de setembro

Leilões das distribuidoras de Roraima, Rondônia e Acre foram mantidos para 30 de agosto. CEO da Eletrobras diz que há pendências na estatal do Amazonas



show_show_eletrobras_123_44A803FA-9BC2-470D-A22E-2DDC5F003541.jpg
17/08/2018 às 11:09

O leilão da Eletrobras Amazonas Energia ficou para o dia 26 de setembro. A informação foi publicada no Diário Oficial da União, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Na publicação, o órgão afirma que um cronograma para entrega de documentos será detalhado nos próximos dias, para garantir que a privatização da subsidiária da Eletrobras aconteça no dia 26 do próximo mês.



Na mesma publicação, o BNDES manteve para o dia 30 deste mês os leilões da Eletroacre, Ceron, de Rondônia, e Boa Vista Energia. Este seria o dia em que a Amazonas Energia iria a leilão inicialmente, mas o BNDES alterou o cronograma.

Em material divulgado pela agência Reuters, o CEO da Eletrobras afirmou que ainda havia pendências jurídicas para a venda da estatal no Amazonas. À Reuters, Wilson Ferreira Junior afirmou que será necessária obtyer um aval da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para uma cisão dos ativos de geração e transmissão da Amazonas Energia de suas atividades de distribuição, uma operação conhecida como desverticalização.

Conforme a publicação, o assunto chegou a ser pautado internamente na Agência Reguladora, mas não foi discutido e ficou sem solução. Ele revelou, ainda, a necessidade de um acordo comm a Cigás, estatal do Amazonas que tem um contrato de gás junto à empresa, para poder efetuar a venda.


Mais de Acritica.com

20 Jan
trans_8C3DB8BB-BCF9-43E8-B068-3BED79D3DBF5.JPG

Mutirão retifica nomes e assegura identidade de travestis e transsexuais

20/01/2020 às 20:27

Como o procedimento feito diretamente no cartório não é tão simples (a lista de documentos exigidos é extensa) e nem sempre é barato (custa em média entre R$350 a R$ 400), a ação visa não somente facilitar a vida das pessoas transexuais que desejam alterar o nome e gênero de registro em sua documentação de nascimento, como também vai acompanhar e custear a certidão de tabelionato de protestos


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.