Sábado, 21 de Setembro de 2019
TERAPIA

Bombeiros realizam ação de ‘cão terapia’ para crianças autistas em Manaus

Projeto envolve mais de 100 crianças, em duas escolas de educação especial da capital



hudiashau_9ED20C91-5CDC-42CE-B894-B573A0A5FC16.JPG Foto: Divulgação
01/08/2019 às 09:29

O projeto de cinoterapia, que utiliza cães como forma de auxiliar o desenvolvimento de crianças, acontece em duas escolas de educação especial de Manaus, e é desenvolvido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM).  Atualmente, o projeto atende mais de 100 crianças que possuem deficiências motoras e de ordem psíquica. A integração entre os cães e as crianças ocorre duas vezes por semana, por pelo menos uma hora.

Para Iara Cristina, mãe de um aluno autista de 11 anos, da Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo, localizada no bairro Parque Dez, zona centro-sul, é gratificante ver a mudança do filho após a relação com os animais. “Antes, ele temia cachorros, agora, ele se apaixonou pelos cães, disse que quer um para casa, e eu vejo que esse contato faz bem. Ele se sente mais feliz e confortável, além de mais interessado em vir para escola”, disse.

Segundo o diretor da escola, Helivan Dantas, a parceria entre o Corpo de Bombeiros e o colégio rende frutos positivos na questão social e de saúde dos alunos, além de contribuir com a assiduidade dos pequenos, uma vez que eles não faltam aula nos dias de Cinoterapia.

“O projeto só trouxe benefícios para a nossa comunidade escolar, não só aos alunos quanto à equipe escolar. Nós trabalhamos com os animais como ferramenta pedagógica de aprendizado desde a parte emocional, motora, psicomotora. Os cães auxiliam na educação, já fizemos trabalhos de pintura e recorte de imagens baseado na experiência que os alunos têm com os animais”, contou o diretor.

Cão Esperança

O projeto "Cão Bombeiro, Cão Esperança" existe a mais de um ano, auxiliando no aprendizado e desenvolvimento cognitivo, além de trabalhar o emocional de crianças com deficiência. De acordo com o cabo Danilo Barros, coordenador da equipe de busca, resgate e salvamento com cães do CBMAM, “Eles interagem com as crianças, fazendo com que elas realizem atividades cognitivas e físicas, desenvolvendo também a socialização, pois muitas crianças são tímidas e têm medo de tocar no cão”, pontuou Barros.

Os cães que trabalham no projeto de Cinoterapia são dóceis, brincalhões e treinados para ter contato com crianças e idosos, de acordo com Danilo. “As crianças que, muitas vezes, têm dificuldade de locomoção, acabam melhorando a mobilidade com essa interação, estimulando também a parte emocional”, afirmou o cabo Danilo.

*Com informações da assessoria de imprensa

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.