Publicidade
Manaus
Manaus

Braga e Artur firmam parceria em Brasília para destravar liberação de verbas para o município

Cinco dias após a visita da presidente Dilma Rousseff a Manaus, o prefeito Artur Neto se juntou ao senador Eduardo Braga, em Brasília,  para tentar viabilizar recursos do Governo Federal 19/02/2014 às 22:00
Show 1
Braga e Artur firmam parceria em Brasília para destravar liberação de verbas federais para o município
Rosiene Carvalho Manaus (AM)

Em meio à fervura da guerra  pré-eleitoral, o senador e pré-candidato ao Governo Eduardo Braga (PMDB) desfilou, ontem, em Brasília na companhia do prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB), comandante da máquina que tem peso 2 no pleito deste ano. Os dois fecharam parceria para destravar verbas no Governo Federal. De posse de longa lista entregue pelo tucano, Braga declarou que irá “se dedicar” para que as mesmas sejam liberadas o quanto antes.

“Vou me dedicar (a fazer com que os pedidos de Artur sejam atendidos). Já para a Copa não creio que a gente consiga que sejam executados, mas vamos conseguir que sejam liberados”, declarou, ontem, o senador Eduardo Braga.

Em entrevista publicada no dia 2 de fevereiro por A CRÍTICA, ao ser questionado sobre conversas com as lideranças políticas e partidos na articulação da candidatura dele, Eduardo Braga afirmou que não se podia falar em aliança eleitoral com o PSDB por causa do palanque nacional. No entanto, Braga afirmou que no plano político a aliança poderia ser feita e que estava disposto a usar o prestígio dele como líder da presidente Dilma para reforçar o apoio do Governo Federal à gestão Artur Neto na prefeitura.

“Mas isso não impede que eu sente e tenha um diálogo maduro com o prefeito. Não apenas institucionalmente, mas também no plano político, em torno de uma cidade que precisa do apoio do Governo Federal. Eu estou disposto a usar todo o meu relacionamento com o Governo Federal para mostrar a importância de ajudar Manaus”, declarou Braga, na ocasião.

Ontem, Eduardo Braga afirmou que recebeu a mesma lista entregue à presidente Dilma Rousseff (PT), na visita dela a Manaus na semana passada com os pedidos que são prioridade para o prefeito Artur Neto. Braga disse que não sabia se Artur tinha ido a algum ministério e que não o acompanhou, mas que estava com a lista e ia se dedicar para que os pedidos fossem atendidos.

Desde que assumiu a prefeitura de Manaus,  o prefeito Artur Neto fez pelo menos cinco viagens a Brasília peregrinando com secretários na tentativa de liberar recursos do Governo Federal para obras em Manaus. Várias vezes se queixou da falta de ajuda do Governo Federal, a qual classificou de “tímida” a participação  na sua gestão. Na vinda de Dilma, Artur entregou a ela a lista com 11 prioridades e adotou um discurso mais brando.

quarta-feira (19), Artur Neto disse que não foi aos ministérios, tratou dos pedidos diretamente com o chefe de gabinete pessoal da presidente Dilma Rousseff,  Giles Azevedo. Também não acionou os deputados federais, como costuma fazer quando chega a Brasília.

Questionado sobre a ajuda do senador Eduardo Braga, o prefeito declarou: “Além da simpatia de toda bancada, eu tenho dois apoios importantes: do senador Eduardo Braga, que é do Governo Federal, e do governador Omar Aziz, que tem se empenhado pessoalmente, cobrando as minhas solicitações”.

Convênios

R$ 1,137 bilhão de reais é o que totaliza todos os convênios que a prefeitura quer fazer para conseguir verbas do Governo Federal para obras em Manaus e US$400 milhões de dólares é o que totaliza dois empréstimos (US$ 200 milhões, cada) que Artur Neto quer  junto ao BID para escolas e infra-estrutura.

Ele quer ver a cidade bem

O prefeito Artur Neto (PSDB) declarou que, em nenhum momento, o senador Eduardo Braga condicionou o apoio a sua gestão na Prefeitura de Manaus à Eleição 2014.

“Ele (Eduardo Braga) não tem feito nenhuma pré-condição. Diz que quer ajudar, está ajudando a cidade. Ele já foi prefeito e com essa postura fica bem com ele próprio e fica bem com  cidade. Ele conhece bem e, também como o governador Omar, quer ver a cidade  bem. É um esforço conjunto para solucionar os problemas. Estou tranquilo. Não há nenhuma  forçação de barra”, afirmou.

Ao ser questionado sobre a disputa velada pelo apoio dele nas eleições de 2014 por estar no comando da Prefeitura de Manaus, o prefeito Artur Neto afirmou: “Eu vejo como homenagem que fazem a Manaus. Não sou tão importante assim”.

Lista de pedidos do prefeito

Investimento em Mobilidade/Viária: R$ 150 milhões; Empréstimo Caixa Econômica Federal: R$ 200 milhões; Recursos para arrecadação PMAT: R$ 77 milhões; PAC Cidades Históricas: R$ 34 milhões; Empréstimo da infraestrutura na CAF: R$ 200 milhões; Recursos para ações da Defesa Civil: R$ 46 milhões; Recursos para desapropriações e mobilidade urbana: R$ 100 milhões; Recursos para BRT: R$ 250 milhões; Obra parque Cachoeira Alta Tarumã OGU: R$ 80 milhões; Empréstimo para escolas no BID: US$ 200 milhões; Empréstimo para infraestrutura no BID: US$ 200 milhões.

Publicidade
Publicidade