Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
Manaus

Briga por causa da fumaça de carro velho vai parar na delegacia

A vítima foi atendida em unidade de saúde e, posteriormente,  foi registrar o Boletim de Ocorrência (B.O) contra o motorista na delegacia



1.jpg Fumaça de carro velho é motivo de briga entre vizinhos
23/08/2013 às 14:55

Uma rixa antiga por conta de um carro velho –  e a fumaça produzida por ele – foram os principais motivos de uma briga, que terminou em atropelamento e virou caso de polícia. Everaldo Fernandes da Costa prestou depoimento no 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP) depois de atropelar o vizinho na manhã desta quinta-feira (23), na rua Ferreira Pena, bairro Praça 14, Zona Sul de Manaus.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o suspeito disse em depoimento que a fumaça produzia pelo carro antigo foi o motivo da briga entre ele e Luiz Carlos Gomes, conhecido como ‘Lula’. Segundo ele, a vítima estava com alguns amigos na frente de um bar que fica ao lado de sua casa, quando foi sair com o veículo. A fumaça expelida foi na direção do grupo, que ficou enfurecido com o fato. Uma discussão se iniciou e Everaldo resolveu ir embora, quando passou com o veículo por cima da perna do vizinho.

Na delegacia a vítima disse que a rixa é antiga e que os dois já brigam por causa dos transtornos causados pelo carro velho há algum tempo.

Segundo Luiz, ao perceber que iria ser atingido por Everaldo, quando o mesmo dava a ré no carro, ele se jogou na direção da sarjeta e a roda ainda passou por cima de uma das suas pernas.

A vítima foi atendida em unidade de saúde e passa bem. Após receber alta, o mesmo foi registrar o Boletim de Ocorrência (B.O) contra o motorista na delegacia. Everaldo se apresentou à polícia espontaneamente e vai responder em liberdade pelo crime de tentativa de homicídio.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.