Publicidade
Manaus
PERIGO

Bueiros destampados causam temor em moradores do bairro Jorge Teixeira

Após duas mortes ano passado causadas pela falta de tampas, o MPE-AM firmou um Termo de Ajustamento de Conduta com a prefeitura para garantir que bueiros recebessem tampas 07/06/2017 às 09:23 - Atualizado em 07/06/2017 às 12:48
Show capturar
Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) prorrogou e o novo prazo encerra no dia 5 de julho. (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Álik Menezes Menenzes

A menos de um mês para o fim do prazo acertado entre o Ministério Público do Estado (MPE-AM) e a Prefeitura de Manaus para a colocação de tampas e recuperação de todos os bueiros da cidade, moradores do bairro Jorge Teixeira relatam acidentes que ocorreram nos últimos anos e temem que novos casos,  de maior  gravidade, possam acontecer nas ruas do bairro, onde a situação é alarmante.

Após duas mortes no ano passado causadas pela falta de tampas, o MPE-AM  firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) para garantir que bueiros da cidade recebessem tampas. 

O comerciante Raimundo Barbosa, 56, morador da rua Itaúba, contou que o bueiro ‘gigante’ que fica na esquina da casa dele está sem tanta há mais de quatro anos e perdeu as contas de quantos acidentes testemunhou. “Esse bueiro é imenso, gigante, já vi cair aí dentro motoqueiros, pessoas andando de bicicleta e quando chove o risco é maior ainda porque ele fica coberto totalmente”, disse. 

O comerciante afirmou  que cansou de entrar em contato com a prefeitura para que o problema da comunidade fosse solucionado. “Após o Ministério Público obrigar a prefeitura a tampar os bueiros da cidade, achei que nosso problema seria solucionado. Pura ingenuidade! Estamos esperando desde o ano passado”, lamentou. 

Outro comerciante, Janildo dos Santos, 46, também testemunhou inúmeros acidentes nas ruas do bairro. Segundo ele, apenas esse ano ele viu mais de 10 pessoas, que caminhavam pelas ruas, sendo ‘engolidas’ por bueiros. “Esse bueiro é muito grande, se até um adulto cai lá para dentro durante o dia e sem chuva, imagina o risco que as nossas crianças correm. A gente convive com o medo e ficamos sempre alerta para ajudar as pessoas. Não quero nem imaginar se um dia um idoso ou um deficiente visual cair lá dentro! Vai ser uma tragédia”, garantiu. 

Na rua dos Abacateiros, localizada na segunda etapa do bairro Jorge Teixeira, os moradores também temem que outros acidentes mais graves aconteçam. A aposentada Marlene da Silva, relatou que presenciou pelo menos dois acidentes. O primeiro aconteceu há quase três anos, quando uma senhora caminhava pela calçada e a tampa do bueiro cedeu arrastando-a e mais duas crianças. “Eles foram engolidos lá para dentro, foi um desespero. Ela ficou toda ralada. A tampa que a prefeitura fez era muito fina, muito frágil e desabou”, lembrou. 

Para tentar evitar novos acidentes, os próprios moradores se reuniram e fizeram uma nova tampa, mas que também cedeu ao longo dos anos. Desde então, os pedestres precisam caminhar pela entre os carros.

O TAC foi firmado no dia 27 de outubro do ano passo e estabelecia um prazo de trinta dias para apresentação de projeto e cronograma de execução da obra. Seriam 120 dias para a obra ser concluída. A Prefeitura de Manaus não conseguiu cumprir o prazo e pediu prorrogação. MP prorrogou e o novo prazo encerra no dia 5 de julho. 

A Seminf informou que trabalha no projeto de execução para a colocação de tampas em mais de 2,5 mil bueiros. Até o fim de maio, 2.136 bueiros foram recuperados. A secretaria comunicou também que entrou com pedido de  prorrogação de 60 dias em virtude das chuvas e irá cumprir o cronograma dentro do prazo, que encerra no dia 5 de julho.

Prazo encerra em julho

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) informou que o prazo foi prorrogado por mais 60 dias e encerra no dia 5 de julho. A multa aplicada ao município, caso a Seminf  não conclua o serviço na data determinada, será de R$ 500 por dia. O Termo de Ajustamento de Conduta foi firmado  no dia 18 de outubro de 2016.

Publicidade
Publicidade