Publicidade
Manaus
INFRAESTRUTURA

Buracos nas ruas de Manaus servem de criadouro para o mato

A buraqueira nas ruas de Manaus abriram espaço para ‘armazenagem’ de água servida e fez florescer o mato 27/05/2017 às 05:00
Show rua
Rua Virgílio Ramos, na Vila Marinho, buracos viraram “taça’ de esgoto (Fotos: Gilson Melo/Freelancer)
Silane Souza Manaus (AM)

Assim como nas Zonas Norte e Leste, as avenidas e ruas da Zona Oeste estão cheias de buracos e com dois problemas a mais: muito mato e água servida de esgoto parada na pista. A esperança dos moradores  é que a prefeitura leve os serviços de tapa-buracos do “pacote de verão” o quanto antes para esta região, pois  esses trabalhos estão concentrados na Zona Norte e não têm previsão para começar nas outras regiões. 

Na comunidade Campos Sales, no bairro Tarumã, há  trechos de ruas  que, de tão precários, os veículos não passam mais por eles. É o caso da rua Surucuá, onde há um enorme buraco numa ladeira dificultando a passagem de carros e pedestres. “Tem que dar a volta pela outra rua porque ninguém consegue mais descer a ladeira”, afirma a dona de casa Nazaré da Silva, 34.

Na rua Praia do Forte, no Parque Solimões, não tem mais asfalto em um bom pedaço da pista. Os moradores reclamam do descaso da prefeitura. “Praticamente todas as ruas secundárias do Parque Solimões estão assim. Muitos moradores ligaram para pedir serviços de tapa-buracos, mas até agora não vieram fazer”, relata a professora Rayane Sampaio da Silva, 26. 

No Parque Riachuelo, a situação não é diferente. Uma das principais avenidas da comunidade, a Beija-flor Vermelho, que serve como corredor de ônibus do sistema de transporte coletivo, está com um trecho tomado pelos buracos e com a água da chuva acumuladas neles. No local, os veículos trafegam em zigue-zague, aumentando as chances de acidentes. 

Problema parecido é encontrado num trecho da rua 8, na Vila Marinho, Compensa, onde um grande buraco foi tapado há uns 15 dias pelas equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), mas surgiram vários no lugar. “No mesmo dia que taparam o buraco surgiu outro e depois mais outro e agora a rua está cheia”, contou a comerciante Clemar de Almeida, 58.

Os buracos também geram transtornos nas ruas 5 e Virgílio Ramos, ainda na Vila Marinho. O agente de portaria Ronaldo Adriano Monteiro, 38, afirmou que a situação é cada vez pior, visto que ambas as vias são muito movimentadas por causa de uma creche e uma escola que ficam na área. “Apesar de ser bem movimentada, há muito tempo não foi feito nenhum serviço  nessas vias”, disse.

Em números

16 mil logradouros públicos existem em Manaus, conforme dados da Secretaria Municipal de Infraestrutura, a responsável pelos serviços de manutenção e conservação.

Só dois mil, de 16 mil, atendidos

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou que está dando continuidade às obras do pacote de verão nas ruas 139 do Núcleo 13, rua 25 do Núcleo 3, rua 38 do Núcleo 5, rua Buriti do Núcleo 1. Até o fim da semana, a pasta vai somar 130 ruas atendidas pelo mutirão de verão.

Paralelamente ao ‘pacote de obras’, os outros 16 distritos continuam realizando serviços pontuais nos bairros da cidade, conforme a Seminf. Todas as vias mencionadas fazem parte do pacote obras. “A pasta tem trabalhado rotineiramente na infraestrutura da cidade”, disse em nota.

A secretaria informou que reconhece que há um clamor da população em outros bairros, mas irá atender dentro do cronograma de acordo com a necessidade e aproveitando o máximo do próximo verão. 

“Dos 16 mil logradouros que existem em Manaus, dos meses de janeiro a maio do ano corrente, a Seminf já atendeu mais de 2 mil vias, em 53 bairros. O esforço para atender cada vez mais é incansável.  Inclusive, a prefeitura tem buscado recursos para contratar empresas para os serviços necessários, a fim de atender cada vez mais as necessidades dos bairros de Manaus”, concluiu.

Drenagem chega a rua de comunidade

Nesta semana, os trabalhos de implantações de redes de drenagens profundas foram iniciados na rua Lafa, na comunidade Campos Sales. A área, prejudicada em dias de chuva, receberá mais de 80 metros de tubulação, de acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), que executa os serviços. Ainda conforme a pasta, além da implantação da rede, o bairro está recebendo outros serviços de infraestrutura, como manutenção de caixas coletoras, meio-fio e sarjetas. Vias como as ruas Aruanã, Jacamim e Surucuá também terão instalação nas caixas coletoras.

Publicidade
Publicidade