Publicidade
Manaus
Manaus

Cadeira de rodas com armas: homem confessa assalto a agência da Caixa Econômica no Manôa

Valdeci Marinho foi preso pela Polícia Militar. As investigações sobre o caso prosseguem na Polícia Federal 01/07/2015 às 21:26
Show 1
a
Jornal A Crítica Manaus (AM)

Após horas de depoimento, Valdeci Marinho dos Santos, 23, confessou, na manhã de ontem (1º), a policiais militares da 18ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que participou do roubo à agência da Caixa Econômica, na avenida Francisco Queiroz, bairro Manoa, Zona Norte de Manaus, ocorrido no dia 29 deste mês. Na ocasião, uma mulher entrou com armas escondidas dentro de uma cadeira de rodas para conseguir burlar a segurança.

Ele também entregou nomes de alguns comparsas e alegou que foi enganado depois do roubo, pois não recebeu nenhuma parte do dinheiro levado, que foi de, aproximadamente, R$ 300 mil.

Em seu depoimento ele revelou nomes de alguns integrantes da quadrilha e afirmou que os malotes roubados da agência estão em posse de um homem identificado apenas como “Denis”. Entretanto, ele não revelou a localização do comparsa. Ainda segundo sua confissão no vídeo, ele contou que oito integrantes participaram do roubo ao banco, sendo que dois eram mulheres. Ele negou saber também onde estavam as armas dos vigilantes, que foram levadas na fuga.

De acordo com o capitão Renan Oliveira, comandante da 18ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o suspeito foi preso em uma residência, localizada na rua São Francisco, bairro Novo Israel, Zona Norte da cidade, após denúncia anônima de um cidadão, que preferiu não ter o nome revelado.

Segundo o oficial da PM, policiais militares da viatura 6259 faziam patrulhamento na rua, quando foram abordados por um homem que disse saber sobre a localização de um dos suspeitos do roubo.

“Ele disse que sabia e levou a viatura até a residência, onde o meliante estava. Quando os militares entraram na casa e ele ainda tentou fugir, mas logo foi preso pela guarnição. Quando foi trazido para a delegacia, ele confessou sua participação no roubo”, explicou o capitão Renan Oliveira.

Investigações prosseguem

Ainda segundo o capitão Renan Oliveira,  o suspeito, após a confissão, foi encaminhado à sede da Delegacia da Polícia Federal, localizada no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste, onde foi entregue ao delegado Marcelo Passeia, que está à frente das investigações sobre o assalto.

Publicidade
Publicidade