Publicidade
Manaus
ELEIÇÕES

Câmara de Manaus define nesta sexta (5) se haverá ônibus gratuitos no dia da eleição

Projeto de lei foi encaminhado hoje pela Prefeitura de Manaus, em caráter de urgência. Dívida de R$ 6,5 milhões, de eleições passadas, foi paga em dezembro 04/10/2018 às 12:50 - Atualizado em 04/10/2018 às 13:26
Show busao 5e40865b 395f 4288 b16a e273d786e646
acritica.com Manaus

A Câmara Municipal de Manaus vai analisar, em caráter de urgência, um projeto de lei da Prefeitura de Manaus que estabelece a gratuidade no transporte público neste domingo (7), dia do primeiro turno das eleições gerais para presidente, governador, senador, deputados federal e estadual. O trâmite deve ser concluído até sexta-feira (5).

O projeto foi apresentado nesta quinta-feira (4). O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) definiu, em 18 de setembro, que não haveria necessidade de gratuidade uma vez que, por conta do recadastramento biométrico, "o eleitor  passou a exercer a cidadania em local de votação mais próximo da sua residência, não havendo mais necessidade de deslocamento para bairros mais distantes - mediante uso do transporte público -, como ocorria em ano anteriores".

O Comitê Estadual de Combate à Corrupção e Caixa Dois ingressou na quinta-feira (27), com um ofício solicitando que o TRE-AM viabilize diálogo com a Prefeitura de Manaus, para que a gratuidade fosse garantida.

“Eu sei que custa aos cofres públicos, mas nós temos reserva para isso. Muita gente deixou de votar no pleito passado e, de lá pra cá, muita gente mudou de casa, então, o meu esforço é no sentido de que mais e mais amazonenses votem de acordo com as suas consciências e que tenhamos uma eleição representativa", afirmou o prefeito Artur Neto, segundo sua assessoria de imprensa.

Em dezembro do ano passado, a Prefeitura de Manaus quitou uma dívida que tinha com as empresas de transporte que superavam os R$ 6,5 milhões por conta justamente da gratuidade em eleições.

A frota, de acordo com a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), deverá operar com 100% dos veículos e sistemas de fiscalização e de apoio nos terminais. A operacionalização do atendimento aos usuários será divulgada imediatamente após a aprovação, pela CMM, da autorização para a gratuidade.

Publicidade
Publicidade