Publicidade
Manaus
Manaus

Câmara de Manaus vai analisar convocação da Manaus Ambiental para esclarecimentos de projetos

Nos últimos dez anos, de acordo com pesquisa do Procon/AM e da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam), a empresa Manaus Ambiental tem estado no topo do ranking de pior atendimento ao público da capital 29/10/2013 às 13:35
Show 1
Apesar de já ter passado por três proprietários, o sistema público de abastecimento continua sendo o pior serviço
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Os vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) deverão analisar nesta terça-feira (29), o Requerimento nº. 5.292/2013 do vice-líder do prefeito na Casa, vereador Ednailson Rozenha (PSDB), que prevê a convocação da empresa Manaus Ambiental para o esclarecimento de  projetos e metas de atendimento para 2014.

“Os empresários responsáveis pela Manaus Ambiental são tão conscientes do péssimo serviço que oferecem à população, que pagam sem contestar as multas que lhe são impostas e também aceitam acordos sem questionar. Não dá para cobrar tratamento e coleta de esgoto em áreas que não têm esgoto. Não dá mais para tolerar essas pessoas pisoteando na cidade de Manaus. O poder concedente é da Prefeitura, mas o poder fiscalizador é desta Casa”, afirmou Rozenha.

Nos últimos dez anos, de acordo com pesquisa do Procon/AM e da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam), a empresa Manaus Ambiental tem estado no topo do ranking de pior atendimento ao público da capital. Apesar de já ter passado por pelo menos três proprietários, o sistema de abastecimento de água da cidade continua sendo um dos piores serviços públicos prestados à população na cidade.

“Hoje Manaus tem 480 mil pessoas sem o abastecimento de água. O serviço que a Manaus Ambiental vem impondo ao povo de Manaus tem que ser discutido e tem que ser exaurido todas as possibilidades de questionamentos, para que nós possamos ter finalmente respostas compatíveis com nossas dúvidas”, declarou o parlamentar. 

Somente em 2013 a Arsam multou a concessionária de água em 1,8 milhões em multa pelo péssimo serviço prestado. Dos mais de R$ 1,8 milhão, R$ 880 mil são de decorrentes do não cumprimento das metas de qualidade, omissão na prestação de informações solicitadas pela Arsam e  por não promoção de procedimentos adequados em relação aos serviços de atendimento aos clientes.

*Com informações da assessoria de imprensa do vereador Rozenha

Publicidade
Publicidade