Publicidade
Manaus
ROUBOS SEGUIDOS

Câmeras ajudarão a polícia a identificar invasores de escola e aulas serão retomadas

Escola Estadual Samuel Benchimol teve atividades paralisadas no dia de hoje (17), enquanto professores, pais e policiais discutiam soluções para garantir a segurança no local, que foi invadido na última terça-feira (15) 17/03/2016 às 21:58 - Atualizado em 17/03/2016 às 22:00
Show escola ficou fechada durante acrima20160317 0053 15
Escola ficou fechada durante a tarde de hoje (17) (Dani Brito)
acritica.com Manaus (AM)

As aulas vão voltar a ocorrer normalmente a partir desta sexta-feira (18) na Escola Estadual Samuel Benchimol, na Zona Norte de Manaus, que teve as aulas suspensas na tarde de hoje (17) em protesto dos professores por conta de seguidos assaltos que o local sofre essa semana.

Em nota enviada à redação de A Crítica, a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou que a escola possui sistema de monitoramento por câmeras cujas imagens captadas no dia do ocorrido estão à disposição da polícia para elucidação dos fatos e investigação que a ela compete.

À tarde, explicou, que houve uma reunião com pais, professores e policiais, quando foram solicitadas providências sobre a segurança.

Confira a nota na íntegra

A assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou que a escola estadual Samuel Benchimol, localizada no Conjunto Nova Cidade, zona Norte de Manaus, possui sistema de monitoramento por câmeras cujas imagens captadas no dia do ocorrido estão à disposição da polícia para elucidação dos fatos e investigação que a ela compete.

No dia de hoje, as aulas do turno da manhã ocorreram normalmente. No período da tarde, aproximadamente 30 pessoas, entre pais e professores reuniram-se na área do refeitório da escola e solicitaram providências sobre a questão da segurança.  

Conforme a Coordenadoria Distrital 7 da Seduc, que acompanha o caso, a administração da escola estadual Samuel Benchimol realizou a reunião com essas 30 pessoas, que teve a participação de policiais do 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Na reunião foi acordado que serão colocados arames no muro da parte de trás da escola, para evitar a entrada de marginais e também a realização de palestras de reforço sobre procedimentos de segurança pelos policiais do 15º Distrito Integrado de Polícia, para os estudantes, além do envio de rondas às áreas que correspondem ao entorno da escola.

Sobre a ocorrência registrada na escola na última terça-feira (15), a assessoria de comunicação da Seduc informou que os meliantes invadiram o estabelecimento, adentrando pela parte de trás, ao saltar um dos muros da unidade de ensino. Apesar do furto de materiais pessoais, não houve registro de agressão física cometida contra membros da comunidade escolar.

A administração da escola registrou boletim de ocorrência (B.O) no 15º DIP.

Ficou acordado também que amanhã as aulas ocorrerão normalmente no dia de amanhã.

Publicidade
Publicidade