Publicidade
Manaus
clamor pela paz

Caminhada na Zona Norte pede atenção para crimes contra crianças em Manaus

Cerca de mil pessoas participaram do ato como forma de alerta os órgãos de segurança e a sociedade em geral sobre a importância de proteger das crianças. Casos de estupro seguido de morte chocaram a cidade nesta semana 17/06/2016 às 10:07
Show  ndicell
Foto: Evandro Seixas
Silane Souza Manaus (AM)

Professores e alunos de oito escolas municipais e três estaduais, além do Conselho Tutelar e Distrito Educacional Centro-Sul realizaram na manhã desta sexta-feira (17) uma caminhada pelas ruas do bairro Amazonino Mendes, na Zona Norte de Manaus, com o objetivo de alertar os órgãos de segurança quanto aos crimes cometidos contra crianças e adolescentes.

Aproximadamente mil pessoas participaram no ato que se encerrou no Centro Estadual de Convivência da Família Teonísia Lôbo. "A caminhada foi motivada pelo aumento da violência na Zona Norte. Em três semanas três crianças foram abusadas sexualmente e assassinadas", afirmou a chefe do Distrito Educacional Centro-Sul, Daniela Medeiros.

Ela enfatizou que o objetivo é chamar a atenção da sociedade quanto a importância de proteger os menores. "As pessoas têm que denunciar, não podemos mais permitir que abusos como esses aconteçam porque a criança não é brinquedo. Então estamos aqui para juntos numa só voz chamar a atenção pelas nossas crianças para que elas tenham seu pleito assisitndo que é o de proteção".

Entre os casos mais recentes de crimes contra crianças está o estupro seguido de morte da pequena Jhuliany Souza da Silva, de apenas 7 anos, crime cometido por um vizinho. Outro crime que chocou a cidade foi a morte de Emile Vitoria Abreu dos Santos, de oito anos, abusada pelo padrasto, que, após matá-la, suicidou-se.

Publicidade
Publicidade