Sábado, 24 de Agosto de 2019
Cotidiano, Religião, Igreja Católica, Campanha da Fraternidade 2013, Jovens, Violência Juvenil, Assassinatos, Ministério da Justiça, SSP/AM, Mapa da violência, Estatísticas

Campanha da Fraternidade "mata" 75 jovens no Amazonas

Coordenação da Campanha da Fraternidade decidiu aumentar o número real de jovens assassinados para causar mais impacto.



1.jpg Empunhando cruzes centenas de jovens participaram da caminhada de abertura da Campanha da Fraternidade 2013, em Manaus
14/02/2013 às 15:05

A Campanha da Fraternidade do Amazonas resolveu aumentar “para causar impacto”, o número de jovens assassinados em Manaus, capital do Amazonas. Ao lançar a campanha “Fraternidade e Juventude”, nesta quarta-feira (13), a Igreja Católica divulgou a quantidade de mil jovens como vítimas de assassinatos no Amazonas em 2012. No entanto, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM), ocorreram 925 homicídios. 

Pelos cálculos, a igreja aumentou 75 casos. O número de mil jovens assassinados, utilizados pela coordenação da Campanha da Fraternidade local, foi arredondado para causar impacto, conforme explicações do assessor arquidiocesano da Pastoral da Juventude, Edney Mendonça,33. “Arredondamos para mil como número simbólico, para chamar a atenção, porque qualquer número é preocupante”, justificou o coordenador da Pastoral da Juventude (PJ) da Arquidiocese de Manaus, Edney Santos Mendonça, 33, ao reconhecer que os dados não são oficiais.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) ocorreram 925 homicídios em Manaus. Em meio à polêmica, a SSP anuncia para os próximos dias os números oficiais visando esclarecer definitivamente a questão.

Justificando ainda os números lançados na campanha, Edney Mendonça disse que “mesmo esse número (925) não sendo diretamente relacionado aos jovens, eles são de pessoas da faixa etária de 18 a 39 anos, que podem ser consideradas jovens também”.

Segundo a SSP-AM, os 925 casos são referentes ao ano de 2011 e ocorreram apenas na capital. As 925 vítimas em questão apresentam faixas etárias diversas. O número total de assassinatos ocorridos no Amazonas, segundo a assessoria da SSP, deverá ser divulgado a partir do próximo dia 18.

Campanha

De acordo com Edney Mendonça, independente dos números a Campanha da Fraternidade 2013 quer chamar a atenção para a criação de políticas públicas voltadas para os jovens, uma vez que eles são as principais vítimas de crimes violentos conforme os dados do Mapa da Violência 2012, elaborado pelo Instituto Sangari em parceria com o Ministério da Justiça.

A publicação registra uma tendência de crescimento dos índices de crimes violentos entre a população com idade entre 15 e 24 anos - o equivalente a 18,6% da população brasileira. Em 2010, foram mortas 201 mil pessoas nessa faixa etária.

A taxa de homicídios entre jovens é o dobro das taxas relativas a outras faixas etárias. Na década, aumentaram em 11,1% os homicídios de jovens.

Estatística

Sem querer contestar, de imediato, os números da campanha, o secretário de Segurança do Amazonas, coronel Paulo Roberto Vital de Menezes, prometeu anunciar os números oficiais de mortes por assassinato de pessoas na faixa etária abordada pela campanha. 

Ao afirmar ser importante saber se esses mil jovens foram todos assassinados ou morreram em acidentes e outras situações, ele revelou estar fazendo um levantamento sobre o  assunto para ser encaminhado à Câmara Federal. Vital acentuou a importância da campanha em discutir esse tema, mas afirmou ser necessário trabalhar com dados reais.

Para ele, a igreja está no caminho certo ao discutir esse tema pelas causas e consequências. “Cada vez mais nossa juventude está se envolvendo na prática de crimes”, afirmou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.