Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
2_410AB005-AF37-4295-94E8-8655A9DD49BA.jpeg
publicidade
publicidade

Saúde mental

Campanha Janeiro Branco encerra com Teatro Amazonas iluminado; confira

Balanço da campanha é positivo: ações alcançaram milhares de pessoas, alertando sobre a importância do cuidado com a saúde mental


31/01/2019 às 21:07

Para ajudar a propagar mais ainda a importância do cuidado com a saúde mental, foi realizada no Amazonas a terceira edição da campanha “Janeiro Branco” durante todo o mês, com palestras, rodas de conversa, caminhadas, atendimentos psicológicos gratuitos em vários pontos da capital e do interior com o objetivo de levar informações para a população a respeito dos benefícios de cuidar do bem estar psicológico e emocional.

O Janeiro Branco foi encerrado nesta quinta-feira (31), em Manaus, com a iluminação especial do Teatro Amazonas, no Centro Histórico da capital, na cor da campanha. A iluminação especial foi promovida pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC).

Aproximadamente 500 voluntários participaram diretamente das atividades, realizadas em policlínicas, igrejas, ONGs, empresas (públicas e privadas), entre outros locais.

De acordo com a psicóloga Aline Félix, uma das coordenadoras da campanha, o ponto positivo foi ajudar a desmistificar à população um pouco a visão de que o psicólogo e o psiquiatra são “médicos de loucos”, até porque saúde mental não é sobre ter ou não ter transtornos psíquicos e sim viver em equilíbrio, ou melhor, nem muito eufórico tampouco triste demais.

“Nessa terceira edição do Janeiro Branco no Estado, a campanha se expandiu bastante, pois tivemos um grande número de pessoas alcançadas em Manaus e nas cidades do interior do Amazonas. Realizamos caminhadas e momentos de reflexão, além de atividades artísticas e culturais. Também ajudamos a ampliar o conceito de saúde das pessoas fazendo-as terem uma visão integral de saúde, visto que cuidar da alimentação, manter relações interpessoais saudáveis, praticar atividades físicas, ser solidário com o próximo... Tudo isso também é cuidar da saúde mental, porque se não estamos bem psiquicamente não conseguimos estar bem fisicamente”, destacou.

 Caminhada realizada na Ponta Negra no último domingo. Foto: Jair Araújo - 27/jan/2019

Segundo ela,  falar da importância de cuidar  da  saúde mental não pode ficar restrito só há um mês, mas deve ser tema de debate o ano todo. “Nos demais meses do ano nós realizaremos atividades que abordarão a saúde mental, como a prevenção ao suicídio, comemoraremos o Dia da Saúde Mental e participaremos de eventos envolvendo os profissionais da saúde”, disse.

Prevenção ao suicídio

Com o objetivo de reduzir o índice de suicídios em Manaus, um grupo de voluntários do Núcleo de Apoio à Vida Manaus (Navima) está, desde 2017, tentando trazer para Manaus o Centro de Valorização da Vida (CVV), entidade que há mais de 50 anos oferece de forma voluntária e gratuita apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato.

Segundo uma das voluntárias do Navima, Naradja Varela, o espaço onde funcionará o posto do Centro de Valorização da Vida será no Hospital da Criança, espaço cedido pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam). “Estamos, através de um contador voluntário, solicitando a documentação necessária. Estamos confiantes que nesse primeiro trimestre o posto do CVV estará atuando na capital”, disse.

De acordo com ela, o Navima possui aproximadamente 90 voluntários que estão aguardando o processo de inscrição para que possam passar pelo curso de formação. “O curso é de extrema importância para que os voluntários realizem um atendimento acolhedor, empático e escuta ativa”, completa, acrescentando que, enquanto os atendimentos pessoais não são feitos em Manaus, as pessoas podem ligar gratuitamente para o número 188, do CVV, que atende todo o Brasil.

O atendimento do Centro de Valorização da Vida (CVV) pode ser feito via telefone (disque 188) ou chat, pelo site www.cvv.org.br. Crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência sexual e suas famílias podem acessar os canais. Nestes canais são realizados mais de 2 milhões de atendimentos anuais, por aproximadamente 2.400 voluntários, localizados em 19 estados mais o Distrito Federal.

Atendimento público gratuito

Há em Manaus três Centros de Atenção Psicossocial (Caps) em Manaus que oferecem atendimento psicológico gratuito, não necessitando de encaminhamento e estão de portas abertas para atender todo tipo de sofrimento psíquico, dos mais severos aos mais leves.

 Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), há aproximadamente  100  profissionais  de  saúde  que atuam  nos  três  serviços  que  compõem  a  atenção psicossocial especializada sob gestão municipal. São eles o CAPS III Benjamim Matias Fernandes, avenida Maneca Marques, Parque 10 de  novembro, e o CAPS Álcool e outras Drogas III Dr. Afrânio Soares, Alameda  Espanha,  Conjunto  Jardim Espanha, Aleixo , ambos na zona Centro-Sul de Manaus. E o CAPS Infantojuvenil Leste, localizado  na  avenida  Adolfo  Duque, Conjunto  Acariquara,  Coroado, Zona Leste da capital. 

 

publicidade
publicidade
Teatro Amazonas é uma das 15 mais belas casas de ópera do mundo, diz Vogue
Comando Militar promove exposições em shoppings para comemorar Dia do Exército
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.