Sábado, 14 de Dezembro de 2019
MERCADO

Campanha 'Semana do Brasil' do governo federal tem baixa adesão no AM

Apesar de resultado positivo, campanha criada pelo governo federal para aquecer o comércio foi afetada pelo feriadão



agora_semana_73875EA5-B3D8-48AB-8835-8F970271C711.JPG Foto: Márcio Silva
16/09/2019 às 07:22

Lojistas, economistas e lideranças do comércio do Amazonas avaliam como positiva a campanha ‘Semana do Brasil’ com o crescimento das vendas em função dos descontos em lojas físicas e online. O evento, aconteceu em todo o país de 6 a 15 de setembro, foi criado pelo governo federal para aquecer o comércio no cenário em que a economia brasileira é afetada pelo baixo desempenho do setor.

“Os lojistas venderam mais que em uma semana normal. Já é um sucesso sendo vendido o esperado. Precisamos aprimorar a campanha para realidade do Amazonas devido o feriado imprensado entre o dias 5 e 7 de setembro. O balanço é positivo, porém com a adesão pequena ainda. No próximo ano, a campanha será mais planejada e vai começar a entrar no raio de percepção do consumidor”, declarou o presidente da Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas do Amazonas (FCDL-AM), Ezra Azury Benzion.



Com o mote “Vamos valorizar o que é nosso”, a semana aproveitou as comemorações do dia da Independência do Brasil, 7 de setembro, sendo intitulada de ‘Black Friday verde-amarela’ e é inspirada em campanhas de varejo de outros países, como os Estados Unidos, que costumam realizar promoções em feriados nacionais.

Nos quatro primeiros dias da campanha, o crescimento foi de 12% das vendas no varejo em todo o país, de acordo com o balanço divulgado no sábado pela Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República. Segundo a Secom, os resultados superaram as expectativas.

Segundo levantamento feito pela empresa de serviços financeiros Cielo, para a alta de 12% nas vendas contribuíram os setores de cosméticos, que registraram aumento de 19%; móveis e eletrônicos, com crescimento de 16%; supermercados, com 13%, e vestuário, com 7%.

De acordo com o presidente da Associação Comercial do Amazonas (ACA), Ataliba Filho, setembro é um mês fraco para o comércio com os menores registros de venda e faturamento no varejo. Contudo, neste ano os resultados serão satisfatórios tendo em vista o pagamento da primeira parcela do 13º salário e também a liberação do saque de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

“Tudo isso enseja o aumento do consumo e aquece as vendas do varejo.  A Black Friday tira uma fatia das vendas do período natalino. Logo, essa data intermediária no calendário do comércio é mais viável visto que é um período fraco de vendas”, avalia o presidente da ACA.

Centro de compras

Shoppings de Manaus aderiram à campanha Semana do Brasil e enfeitaram as vitrines das lojas participantes com decoração verde e amarela para atrair mais clientes. 
Mesmo sem o balanço fechado do faturamento registrado no período, a coordenadora de Marketing do Shopping Ponta Negra, Priscila Furtado afirmou que aumentou o fluxo de visitantes do centro de compras. 

“Foi perceptível o fluxo de clientes. O feriado prolongado ajudou e com as promoções identificamos um movimento de compras. Muitos clientes com sacolas, principalmente, das lojas que estavam participando da campanha. A previsão de crescimento é de 5% comparado ao mesmo período no ano passado. Acredito que atingimos essa expectativa”, disse acrescentando que 50% dos lojistas disponibilizaram ofertas ao consumidor.

Segundo o presidente da Associação de Lojistas do Amazonas Shopping (Alasc), André Gesta, 30% dos lojistas participaram da campanha. “A adesão foi grande e melhor até da nossa expectativa inicial. Os produtos e o percentual de desconto são estratégias definidas por cada lojista. Com o feriado da semana da pátria foi a oportunidade para quem fica na cidade de comprar com desconto“, avalia Gesta com otimismo.

Promoções

No centro de Manaus, o último sábado foi de grande movimentação do comércio. A enfermeira Mônica Vasconcelos, 42 anos, disse que não costuma fazer compras nesse período do ano, mas não resistiu às ofertas. “Os preços estão muito bons e bem conta, resumiu.

Já a autônoma Lucileia da Silva, 58 anos, antecipou às compras do final do ano. “Eu era fiel a uma loja de sapatos, mas continuei a procurar  promoções e encontrei preços muito bons “, relatou.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.