Publicidade
Manaus
POLÍTICA

Candidatos a deputado federal pelo PDT ameaçam deixar coligação de Amazonino

À frente da medida está o presidente estadual da sigla, o deputado Hissa Abrahão que concorre a uma vaga no Senado 23/08/2018 às 16:43 - Atualizado em 23/08/2018 às 17:14
Show amazonino 2 34d60628 4f3a 457b bf82 d95f14e4538c
Amazonino Mendes é candidato à reeleição como governador. Foto: Divulgação
Larissa Cavalcante Manaus (AM)

Sob o comando do presidente estadual do partido, deputado Hissa Abrahão, candidatos do PDT-AM a deputado federal ameaçam deixar a coligação “Eu voto no Amazonas I”, do candidato à reeleição Amazonino Mendes (PDT), que reúne as siglas PDT, PP, PV, PR, SD, PTB, PHS e PSL. A decisão de renunciar à coligação para disputar vaga à Câmara Federal em chapa puro-sangue ocorreu no dia 14 de agosto.

No documento enviado à Justiça Eleitoral, o presidente estadual do PDT argumenta que houve o descumprimento de um acordo por parte da coligação de manter o partido com quatro vagas para deputado federal, tendo reduzido depois, sem o consentimento da sigla, o número de vagas para três.

O ato, segundo Hissa, ocorreu sem o seu consentimento e resultando na “retirada abrupta na calada da noite” do registro de candidatura a deputado federal de Rafael Oliveira Galvão. Para o presidente estadual, a medida inviabilizou a permanência do PDT na coligação para deputado federal.

“Vale ressaltar que o PDT preza por acordos e não concorda e nem compactua com atitudes que ferem a democracia. Aproveitamos o ensejo para informar e dar ciência aos partidos integrantes da supracitada coligação, na pessoa dos seus respectivos presidentes estaduais”, diz trecho do termo de renúncia assinado por Hissa.

O partido entrou com o processo pedindo que o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) desfaça a coligação para a Câmara Federal e aguarda parecer da Justiça Eleitoral.

Amazonino de um lado, PDT do outro

A decisão do PDT-AM de deixar a coligação é mais um episódio do racha entre Hissa Abrahão e o governador Amazonino Mendes. Em julho, militantes do partido se articularam para lançar duas candidaturas para confrontar com a de reeleição do governador.

Na convenção PDT, Amazonino Mendes pegou o microfone das mãos do apresentador e anunciou a chegada do deputado Alfredo Nascimento (PR) com a saudação de “meu senador”, a mesma deferência que não foi dada a Hissa Abrahão que concorre a uma vaga no Senado Federal.

Publicidade
Publicidade