Publicidade
Manaus
EXPECTATIVA

Candidatos ao governo destacam que debate na TV A Crítica é para mostrar propostas

Concorrendo à reeleição, Amazonino Mendes (PDT) é único que não participa do debate desta tarde 28/09/2018 às 17:23 - Atualizado em 28/09/2018 às 17:43
Show whatsapp image 2018 09 28 at 17.39.42 824f2346 2f54 429f b13d 2f0908bc946d
Foto: Marcio Silva
acritica.com Manaus (AM)

Cinco dos candidatos convidados para participar do debate desta sexta-feira (28) na TV A Crítica já estão na sede da Rede Calderaro de Comunicação (RCC), no bairro Petrópolis, na Zona Sul de Manaus. Terceiro a chegar no local, Wilson Lima (PSC) afirmou que o programa desta sexta-feira (28) servirá para a exposição de propostas ao eleitorado. O debate começa às 17h30 e também terá transmissão do Portal A Crítica.

“Esse é um momento importante porque é um dos poucos momentos em que o candidato tem tempo igual para apresentar suas propostas. Nós temos uma estrutura pequena. Pouco tempo de TV. (O debate será para) Apresentar propostas dizer a que a gente veio, comunicar com as pessoas que me ajudaram a chegar na condição que eu estou hoje”, afirmou Wilson.

Segundo o candidato David Almeida (PSB), o debate é para se apresentar propostas e convencer os eleitores indecisos que querem votar nulo e branco. “A desesperança do povo brasileiro vem por estarmos elegendo sempre as mesmas pessoas sempre com as mesmas promessas e o comportamento de não cumpri-las. Eu não vou fazer promessa, eu vim assumir compromisso com o povo do meu Estado”, disse David.

Na chegada na TV A Crítica, o candidato do Omar Aziz disse que é a reta final para o pleito do dia 7 de outubro e que pretende esclarecer o que pretende fazer. “Vou aproveitar o momento para dizer como fazer. Mas eu soube, vindo para cá, que o Amazonino não vem. Ele é quem tem que dar satisfação do que está fazendo. Nós, os outros candidatos, temos que dizer o que vamos fazer”, declarou, alfinetando o candidato à reeleição pelo PDT, governador Amazonino Mendes, que não participa do debate da TV A Crítica.

O candidato a governo do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), o líder sindical Berg da UGT, e a candidato do PCdoB, Lúcia Antony, foram os primeiros a chegar na sede da RCC.

Com duas horas de duração, o debate possibilitará aos candidatos apresentarem suas  propostas faltando apenas uma semana para as eleições. Para isto, os candidatos responderão a perguntas sobre temas livres e temas sorteados, podendo participar de confronto direto com outro candidato, com direito de resposta, réplica e tréplica. No último bloco, os participantes irão dispor de tempo para  suas considerações finais.

Publicidade
Publicidade