Publicidade
Manaus
DESRESPEITO

Candidatos sujam a cidade com santinhos e ignoram a legislação eleitoral

Divulgação de de qualquer espécie de propaganda de partidos ou candidatos é proibida no dia da eleição e sujeita à pena de detenção e multa de até R$ 15 mil 07/10/2018 às 07:26 - Atualizado em 07/10/2018 às 08:46
acritica.com Manaus

A péssima tradição de emporcalhar as ruas da cidade no dia da eleição com 'santinhos' foi mantida neste domingo. Em frente a vários pontos de votação, de diversos bairros da cidade, as ruas foram tomadas por material de campanha dos candidatos, em claro descompromisso dos candidatos com o respeito à legislação eleitoral.

A legislação estabelece que, no dia da eleição, é crime, sujeito à pena de detenção de seis meses a um ano e multa de R$ 5.320,50 a R$ 15.961,50, a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos ou candidatos. A distribuição de folhetos e impressos é permitida na véspera das eleições, até as 22 horas. O candidato pode ainda responder por crime ambiental e perder, futuramente, o "selo verde".

A reportagem encontrou santinhos jogados em ruas de bairros das zonas Oeste, Norte, Leste e Centro-Sul. Candidatos como Alessandra Campelo (PMDB), Sidney Leite (PSD), Jander Tabosa (PV), Wanderley Dallas (Solidariedade), Bosco Saraiva (Solidariedade) e Rosana Frota (PPS) foram alguns que ajudaram a sujar a capital com materiais de campanha. O candidato Platiny Soares, do PSB, deixou repleto de santinhos o pátio da escola estadual José Bernardino Lindoso. 

Quem quiser denunciar os candidatos por conta desta prática irregular, pode usar o aplicativo Pardal, do Tribunal Superior Eleitoral. Nas eleições suplementares de 2017, foram 41 denúncias, todas encaminhadas ao Ministério Público Eleitoral (MPE), tanto por distribuição de santinhos como por propaganda irregular nas redes sociais, pesquisas falsas e propaganda por telefone não autorizada. 

Publicidade
Publicidade