Publicidade
Manaus
Manaus

Cansados de esperar pelo poder público, populares constroem tubulação de esgoto

No conjunto Ipase e na comunidade Renascer, falta de saneamento básico prejudica tratamento de saúde e bem-estar de idosos 12/07/2013 às 16:24
Show 1
Moradores do conjunto Ipase estão construindo a própria tubulação de esgoto
Jaíze Alencar ---

Sem rede de esgoto, moradores do conjunto Ipase, localizado no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, resolveram construir uma tubulação por conta própria. Com a falta de tubulações de esgoto e rede de drenagem, água e dejetos se misturam e correm ao ar livre pelas ruas e quintais das casas dos moradores. A situação complica-se ainda mais porque a água que escorre de casa em casa não tem uma destinação e fica empossada embaixo das residências ocasionando diversas infiltrações, o que, de acordo com os moradores, tem facilitado o surgimento de roedores e tem causado danos nos pisos e paredes das casas.

Os moradores que sofrem com o problema há mais de dez anos se disseram cansados de ir atrás dos órgãos responsáveis e decidiram agir. Na rua B, por exemplo, a população reuniu-se para construir a própria tubulação.

Paulo, morador da rua O, relata o problema. “Este conjunto foi construído por uma empresa que não existe mais e a responsabilidade por ele é da Prefeitura, que não faz nada. Nós pagamos IPTU e não temos direito a uma rede de esgoto, somos obrigados a passar por essa situação desagradável”, desabafou o morador que teve que retirar a mãe, de 93 anos, e o pai, de 97, da casa onde moravam, por conta da infiltração.

De acordo com o morador, no mês de junho, uma equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) foi até à casa dele e realizou uma escavação para desobstruir a tubulação da drenagem. Ao final da obra, a equipe da Seminf foi embora e não falou quando voltaria para fechar o buraco. “Além de não resolverem nada, deixaram um buraco cheio de água com dejetos para fechar. Já gastei mais de R$ 8 mil para tentar amenizar essa situação”.

A Divisão Distrital da Seminf, localizada no bairro Compensa, responsável pelo conjunto Ipase, informou que será implantado um novo sistema de drenagem profunda no local. O levantamento já foi realizado pela equipe de engenharia da Seminf e o material para a execução do serviço está sendo providenciado. A previsão é de que a drenagem seja implantada no conjunto no início de agosto, o que deverá ser a solução definitiva para o problema.

O presidente da Agência Reguladora dos Serviços Concedidos do Amazonas (Arsam), Fábio Alho, disse que iria mandar uma equipe de engenheiros até o local para verificarem a situação, a fim de definir quem será responsabilizado.

Publicidade
Publicidade