Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Manaus

Caravanas de Manaus vão ‘pegar estrada’ até Boa Vista para três dias de encontro internacional

Os motociclistas vão viajar em caravanas, a partir da próxima quinta-feira, com destino ao Encontro Internacional de Motos de Alta Cilindradas



1.jpg Para os apaixonados por motos de alta cilindrada, a viagem na estrada proporciona sensação de liberdade
02/11/2014 às 19:03

Duzentas motos de alta cilindradas vão partir de Manaus rumo ao maior encontro de amantes de motocicletas e rock’n roll do Norte/Nordeste do Brasil, Venezuela, Bolívia e Colômbia. Os motociclistas vão viajar em caravanas, a partir da próxima quinta-feira, com destino ao Encontro Internacional de Motos de Alta Cilindradas, que deve reunir, em Boa Vista (RR), 60 motoclubes, sendo dez de Manaus, nos dias 7 e 8 de novembro. O evento é organizado pelo Roraima Motoclub.

Os participantes vão partir de suas cidades tendo duas principais motivações: a viagem em duas rodas pelas BR-174, BR-319 e outras rodovias é a primeira. A outra são dois dias de apresentação de bandas de rock, entre as quais “Capital Inicial”.


“Nos encontraremos lá para festejar o nosso estilo de vida. Costumamos dizer que há diferenças entre o motociclista e o motoqueiro. O motociclista, que é a definição em que nos encaixamos, usa a moto porque gosta, porque sente prazer e não é exatamente o que guia a moto no dia a dia”, declarou o presidente do Motoclub Almas Livres, o advogado Alyssonn Karrer, 39.

Alyssonn afirmou que apesar da viagem ser a passeio, todos os detalhes do deslocamento são programados e revisados com seriedade. “Antes de pegar a estrada, a gente faz revisão de tudo: pneus, itens de segurança, freio, óleo do motor, descarga, corrente, correia, guidão, se o capacete está dentro da validade. Também revisamos os documentos. Tem que estar tudo certo para que nada atrapalhe a viagem, que tem quatro paradas rápidas, só para abastecer”, declarou o advogado.

Apoio de quatro rodas

Para a moto não ir sobrecarregada de pesos desncessários, Alyssonn afirmou que pessoas das famílias deles costumam pegar a estrada de carro e levar as bagagens. Na moto, apenas o que é indispensável à segurança. Os motociclistas costumam viajar com a indumentária à rigor. “Vamos de colete, capacete e calças de proteção. Tem alguns que vão de casal nas motos. Este ano, vou sozinho porque minha namorada resolveu ir no carro e vai levar algumas coisas”, declarou.

As caravanas dos motoclubes de Manaus vão sair na quarta, quinta e sexta-feira de Manaus, conforme a programação dos grupos. O motoclub “Almas Livres”, por exemplo, deve sair da cidade às 5h da quarta-feira e planeja chegar em Boa Vista entre 13h e 14h. Alyssonn assegura que a velocidade média do grupo na BR-174 varia entre 120 e 140 quilômetros por hora. “Em grupo, dá para ir tranquilo nessa velocidade. Orientamos todos para que nenhuma manobra radical seja dada durante a viagem”, disse.

Nove horas de estrada até chegar a Boa Vista

De acordo com o advogado Alyssonn Karrer, a viagem terá quatro paradas para abastecer os veículos e nenhuma para alimentação dos motociclistas. São quase nove horas de viagem sobre duas rodas que, para os motonautas, não têm qualquer conotação de sacrifício. Os membros da caravana aproveitam cada minuto da sensação de liberdade experimentada em cima de modelos como Shadow e Harley-Davidson, que ficam guardados nas garagens deles nos dias em que a rotina é de carro e engarrafamento em Manaus.

“Todos os anos tem esse encontro internacional de motos de alta cilindradas. Aqui não temos várias opções de estrada como no Sul e Sudeste, então aproveitamos o evento para reunir e compartilhar essa experiência e o nosso estilo de vida”, declarou Alyssonn.

Ele afirmou que a primeira parada é no Município de Presidente Figueiredo. A segunda logo após a reserva indígena Waimiri-Atroari. Depois, o grupo faz a terceira parada em Rorainópolis, já em Roraima. E, por último, em Mucajaí, que fica bem próximo de Boa Vista. “Se demorarmos muito nas paradas não conseguimos chegar lá no início da tarde. Temos quatro paradas rápidas para abastecimento. Quem é do clube sabe e leva suas barrinhas de cereal. As paradas são rápidas e depois pegamos a estrada de novo”, declarou.


Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.