Publicidade
Manaus
Manaus

Carretas terão horário para circular nas avenidas Umberto Calderaro e Mário Ypiranga

Restrição do tráfego terá início em julho. Tombamento de contêiner que causou congestionamento histórico na cidade motivou ação dos órgãos de trânsito 28/05/2015 às 18:31
Show 1
Reunião entre vereadores e titulares dos órgãos de fiscalização do trânsito na CMM
Oswaldo Neto Manaus (AM)

A partir de julho, a restrição para o tráfego de carretas será aplicada em mais duas avenidas da capital. A medida já está em vigor desde o ano passado no Centro, e nas avenidas Djalma Batista e Constantino Nery. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (28) pelo diretor-presidente do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Paulo Henrique Martins, que prevê fiscalização nas avenidas Umberto Calderaro e Mário Ypiranga.
 
A ação, segundo ele, deve se estender a outras vias, fazendo parte do Plano de Mobilidade Urbana (PlanMob) da capital. As regras para a circulação já vêm sendo aplicadas em três pontos da cidade, onde não é permitido o tráfego de veículos com mais de oito toneladas na Djalma Batista, Constantino Nery e Centro entre 6h e 9h e 17h e 20h de segunda a sexta-feira. Nos mesmos dias da semana, no horário entre 9 às 17 horas, estão proibidos de circular os veículos acima de 16 toneladas.
 
De acordo com o diretor-presidente do órgão, a proibição deve contemplar outras vias, as quais estão em estudo. “Essas serão apresentadas no Plano de Mobilidade. Temos outras vias como a Boulevard, Carvalho Leal, Castelo Branco e avenida Brasil. O objetivo da Prefeitura é fazer restrição em todos esses grandes corredores”, adiantou.
 
O presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), Leonel Feitoza, informou que a fiscalização também deve envolver as empresas. “Temos que cobrar responsabilidades das empresas que atuam nesse setor. Nós temos registrados 2.643 cavalos mecânicos e mais de 10 mil carretas. Temos que conversar com os empresários para que eles coloquem esse serviço de forma coerente na cidade”, disse.
 
Fiscalização

O anúncio da restrição das duas avenidas foi colocado durante reunião proposta pela Comissão de Transporte, Viação e Obras Públicas (COMTVOP), na Câmara Municipal de Manaus. De acordo com Paulo Henrique Martins, as fiscalizações nas duas avenidas citadas serão fiscalizadas por meio de radares eletrônicos. Conforme ele explica, os aparelhos que indicam a velocidade irão verificar se a carreta está trafegando dentro do horário permitido.
 
De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar com veículos com dimensões ou cargas superiores aos limites estabelecidos legalmente ou pela sinalização, é infração grave, equivalente a cinco pontos pontos na Carteira de Habilitação, com multa no valor de R$ 127,69 e retenção do veículo. O caminhão que circular em locais e horários não permitidos pela regulamentação estabelecida, a infração é média, com multa no valor de R$ 85,13 e quatro pontos na CNH.
 
Acidente

Na última semana, uma carreta carregada de componentes eletrônicos tombou na avenida Umberto Calderaro ao fazer uma curva na avenida Efigênio Sales. O acidente prejudicou o fluxo na via por pelo menos 10 horas e deixou um homem ferido.
 
De acordo com Leonel Feitoza, após perícia realizada pelo Detran, foi constatado pelo órgão que o motorista Sérgio Carlos de Almeida, 42, estava em alta velocidade no momento do acidente. Ainda segundo Leonel, o mau acondicionamento da carga, avaliada em mais de 25 toneladas, teria contribuído para o tombamento. O condutor foi multado.
 
Ele ainda destacou que, somente de janeiro a março deste ano, 80 carretas irregulares foram apreendidas pelo Detran. Os motivos variam entre irregularidades na habilitação de motoristas e excesso de carga.

Publicidade
Publicidade