Domingo, 12 de Julho de 2020
CONDOMÍNIO

Casa de 'funk clandestina' tem equipamentos apreendidos em Manaus

Segundo a Semmas, o local vinha funcionando clandestinamente e causando transtornos aos vizinhos. A proprietária afirmou que vai recorrer da apreensão



aagora_semmas_1D507040-BF0F-4458-ACB7-400B0F7E1040.JPG Foto: Divulgação/Semmas
03/08/2019 às 14:54

Uma casa de 'funk clandestina', que funcionava em uma residência de um condomínio situado na avenida Mário Ypiranga, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul, teve os equipamentos de som apreendidos na noite dessa sexta-feira (2), durante uma operação de combate à poluição sonora.

Segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), o local vinha funcionando clandestinamente e causando transtornos aos vizinhos. O proprietário não foi encontrado pelos fiscais e deverá comparecer à sede do órgão para os devidos procedimentos. Além do barulho, segundo os policiais militares, a área seria utilizada também para uso de entorpecentes e prática de orgias.



Foram feitas ainda apreensões de equipamentos de som em outros estabelecimentos das zonas Sul e Centro-Sul. Em um bar na rua Marquês da Silveira, no bairro São Francisco, teve apreensão de caixas e mesas de som. Dois bares na orla do Amarelinho, em Educandos, também receberam autos de apreensão, assim como um estabelecimento da avenida Manaus 2000, no Japiim, e uma casa de pagode na avenida Libertador, bairro Nossa Senhora das Graças.

Segundo o chefe da Gerência de Operações Noturnas da Semmas, Davi Fernandes, um dos bares da Orla do Amarelinho possuía licença, mas descumpria condicionantes. “Tivemos dificuldade em localizar os proprietários dos estabelecimentos e responsáveis. Por isso realizamos as apreensões e aguardaremos que os donos se apresentem na secretaria para requerer seus equipamentos”, explicou.

Proprietária se posiciona

Por meio de nota encaminhada para a reportagem, a advogada da proprietária do estabelecimento localizado no bairro Adrianópolis se pronunciou sobre o caso e informou que na próxima "segunda tal medida estará sendo recorrida junto a secretaria competente".

A advogada da proprietária também afirmou que o "estabelecimento está funcionando dentro dos parâmetros regidos por lei, respeitando as medidas impostas pelo Estado e Município, inclusive com o alvará de funcionamento regular e contando também com uma segurança reforçada para o ambiente".

Segundo a defesa da dona, o local foi inaugurado no final de semana passado, "atraindo um público que ficou bastante encantado com o novo padrão de bar que lhe foi implantado".

Ainda conforme a advogada da proprietária, o estabelecimento não foi "notificado por venda de entorpecentes e práticas de orgias, pois jamais seria capazes de concordar com determinado ato, infringindo a lei vigente".

*Com informações de assessoria de imprensa  

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.