Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
1.png
publicidade
publicidade

Casas Mauazinho

Casa desaba no Mauazinho e moradores aguardam ajuda

Moradores de casas localizadas no bairro Mauazinho II, Zona Sul de Manaus, esperam por ajuda depois de temporal. Equipes da Defesa Civil e Semasdh foram ao local e orientam as famílias


22/04/2013 às 18:58

Uma casa desabou e outra corre também o risco de desabar por conta das fortes chuvas que caem desde a noite de domingo (21) em Manaus.  Na rua Airton Senna, no bairro Mauazinho II, na Zona Sul da cidade, a dona de casa Adriana do Nascimento Silva, 23, teve a casa destruída após o barranco ceder e soterrar o local onde morava com o marido e os quatro filhos. Veja imagens aqui.

“Nós escutamos o estalo e só deu tempo de sair com a roupa do corpo”, relata. Adriana perdeu móveis e eletrodomésticos e diz que não tem para onde ir.  Ela mora há quase 20 anos na área considerada de risco pela Defesa Civil Municipal e conta que nos últimos anos, o barranco vinha desabando aos poucos por conta da construção de novas casas e o escoamento de água irregular dessas moradias.

Outra que também saiu assustada  de casa foi a doméstica Quelen Mota, 30, vizinha de Adriana.  A casa dela rachou e corre o risco de desabar a qualquer momento.  A família abandonou o local também na madrugada desta segunda-feira (22) e encontram-se na rua, pois não tem outro lugar para morar.

A doméstica Maria de Fátima, 26, reclama que desde as cinco horas da manhã e realizou oito ligações com pedidos de socorro ao Corpo de Bombeiros e também da Defesa Civil do município, sem sucesso.

A assessoria  de comunicação da Defesa Civil afirmou que a equipe trabalha 24h e que muitas ocorrências foram registradas. Só no período de 6 da manhã de domingo até as 9h desta segunda-feira (22) foram registradas 69 ocorrências.  A equipe de plantão está nas ruas para atender os chamados.

O Chefe da Seção de Comunicação Social do Corpo de Bombeiros do AM, Major Borges, afirmou à reportagem que equipes da corporação trabalham 24 horas desde o último sábado (20). No domingo, o Corpo de Bombeiros registrou três ocorrências, sendo duas de alagação (no bairro Nova Esperança e na avenida 7 de setembro, no Centro) e um deslizamento ocorrido na rua 1º de maio, no bairro Nova Vitória.  Major Borges alertou que apenas são registradas as ocorrências feitas pelo telefone 193 do Corpo de Bombeiros.


Deslizamento

Em outra área, um barranco de aproximadamente 100 metros de altura deslizou durante a madrugada desta segunda-feira (22), por volta das 1h, rompendo uma tubulação da rede de distribuição de água de 250 milímetros na rua do Seringal, bairro Mauazinho II, na Zona Sul de Manaus.

Cerca de 30 casas foram tomadas pela água e pela lama que invadiram as residências, chegando a um metro de altura. De acordo com os moradores, eles acordaram com o forte barulho do deslizamento de terra e abandonaram rapidamente as casas, que ainda correm o risco de desabar por estarem construídass na encosta do barranco.

Uma equipe da Defesa Civil Municipal esteve no local orientando e cadastrando as famílias que foram atingidas. De acordo com o técnico do órgão, Antônio Vieira, há trinta dias a concessionária de águas Manaus Ambiental foi notificada sobre um vazamento na rede de abastecimento da área e pode ter contribuído, junto com as chuvas que caíram nas últimas horas, para o deslizamento de terra.

O fornecimento de água para os bairros adjacentes foi interrompido até a finalização dos procedimentos de reparo na rede de distribuição.

A assessoria de imprensa da Manaus Ambiental negou que houvesse qualquer notificação sobre o vazamento na rede de abastecimento que rompeu durante o deslizamento na rua do Seringal, no bairro Mauazinho.

Em nota, a Manaus Ambiental informa que o rompimento na rede de distribuição ocorreu após o deslizamento do barranco e uma equipe já está no local aguardando a Amazonas Energia retirar um poste que também cedeu e está por cima da tubulação. O serviço de reparo deverá ser concluído até o fim da tarde desta segunda-feira.

 Auxílio

Aproximadamente 11 famílias foram beneficiadas com o auxílio-aluguel pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de Manaus (Semasdh) e o restante dos moradores está sendo cadastrado  nos programas sociais da Prefeitura de Manaus.

*Com informações da repórter Bruna Souza

**Confiramais informações na edição imrpressa do Jornal A Crítica desta terça-feira (23).

publicidade
publicidade
Ex-deputado Hissa Abrahão é eleito presidente do diretório regional do PDT
Homem é morto a tiros enquanto comprava almoço no Campos Sales
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.