Sábado, 20 de Julho de 2019
ORÇAMENTO

Casais usam criatividade para economizar e realizar casamento dos sonhos

O mercado em Manaus é dividido entre liturgias suntuosas e recepções mais comportadas, entretanto uma coisa é comum: todos querem deixar a sua marca pessoal



juniomatos2_DD12A0BB-32DC-4635-B1C7-876AC5159280.JPG Foto: Junio Matos
12/05/2019 às 20:14

Quanto custa em média fazer um casamento? Dependendo do orçamento, a festa dos sonhos de alguns casais é incrustada em detalhes dourados, pérolas comestíveis e banda erudita, enquanto outros se encantam com algo mais simples, porém único e intimista. O fato é que o brasileiro chega a passar anos planejando o casório para ser o mais inesquecível possível!

A Associação Brasileira de Eventos Sociais (Abrafesta) apontou que quase 1,1 milhão de casamentos são feitos no País por ano. Dividindo por dia, dá aproximadamente 3 mil festas de alianças. O mercado em Manaus é dividido entre liturgias suntuosas e recepções mais comportadas, entretanto uma coisa é comum: todos querem deixar a sua marca pessoal.

Para o consultor gastronômico e personal cheff, Kacius Dutra, o tema português foi o escolhido para dar a tônica especial ao momento que vai ser no próximo 18 de outubro. Cortar gastos dispensáveis já estava dentro dos planos de economia do casal, mas Dutra não parou por aí.

“Planejamos desde meados de 2016 com um orçamento de R$ 40 mil e fomos encaixando como pudermos nesse teto. Ofereci permutas dos meus serviços por descontos no buffet, e pude personalizar ele. A Kelly, por ser fisioterapeuta, também trocou alguns serviços com os fornecedores. Conseguimos todos os bem-casados, assim”, contou.

A cerimônia vai ocorrer no espaço do Centro Histórico em uma casa adornada com azulejos importados da época áurea da borracha, o que une ao fato da noiva, Kellyane Oneida, ter descendência luso-brasileira. Com o local já decorado por si só e as permutas em comida, os gastos puderam ser realocados. 

“Também compramos o tecido do vestido para ser costurado e vamos customizar nós mesmos os itens do convite. Assim, o dinheiro pôde servir para pagar a igreja e os serviços de iluminação e som com mais calma”, informou o noivo Kacius Dutra.

 
O casamento do casal Kacius Dutra e Kellyane Oneida será com tema português. Foto: Divulgação

 Sonho de criança

Também concentrada na linha artesanal para economizar, a advogada Thayana Praia programou seu casamento em setembro com o músico Miguel Echeverría em Itacoatiara – uma promessa honrada à avó que a levou ao batismo na infância na Igreja do Divino Espírito Santo.

Na pretensão de ter o valor máximo em torno de R$ 15 mil, mais R$ 5 mil na lua de mel, a advogada teve a maior vantagem de custo nos serviços ofertados na cidade e no acordo fechado com o buffet.

“A empresa não cobrou muito para levar a comida à Itacoatiara porque, além da pessoa ser conhecida da família, fiz com bastante previedade e dei uma entrada de R$ 10 mil. A festa terá 150 pessoas com recepção e bolo inclusos no pacote”, detalhou.

O preço cobrado pela igreja e o salão, comparados com Manaus, saíram mais em conta também. Itens como vestido, buquês e convites foram feitos a mão, com a ajuda de amigos e muita pesquisa de mercado.

“Dispensei cerimonialista e organizei tudo com as madrinhas. Fomos ao Centro, compramos várias coisas e ornamentamos os convites que são garrafas de vidro reutilizadas. Os buquês das madrinhas são sintéticos, só o meu é natural. Fiz um pacote com o serviço de iluminação e decoração, também, e economizei do que se comprasse por unidade”, completou.

No serviço convencional, ela iria gastar R$ 50, por buquê totalizando R$ 500. Com os buquês artesanais e mais 80 convites ela usou no total R$ 200. Ela e o noivo estão se preparando há um ano para a festa dos sonhos.

A profissional de relações públicas Caren Baraúna, que trabalha no ramo de eventos em Manaus, avaliou que o valor em geral organizar uma festa mais modesta gira em torno de R$ 20 a R$ 50 mil, com reajustes anuais.

A classe média gasta em torno de R$ 50 a R$ 80 mil e a classe A chega a gastar até R$ 200 mil. “O mercado na cidade é dividido, com 50% das demandas buscando customizar e o restante indo aos pacotes”, relatou.

Quanto tempo e dinheiro?

Um levantamento da plataforma de descontos online Cuponation apontou o tempo necessário e o valor em média que o brasileiro pode usar numa festa de casamento considerando uma renda mensal de R$ 2,5 mil, seguindo os dados de salário médio do País pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Para uma festa de 200 pessoas, seria preciso um ano, cinco meses e 27 dias de trabalho simultâneo do casal. Por mês, eles teriam que guardar metade da renda dos dois, resultando no valor cheio recebido por cada um. O orçamento generalizado nesse tipo de festa foi estimado em R$ 44.701,00. Se a quantidade de convidados for menor, para 100 pessoas, por exemplo, o valor cai para R$ 33.401,00 e o tempo utilizado seria de um ano, um mês e 11 dias.

Os principais requisitos cotados para o valor médio foram alimentação e bebidas (R$ 21.000), estrutura (R$ 8.200), serviços (8.700), vestuário e beleza (R$ 3.800), e acessórios (R$ 3.001). Os itens foram considerados para o primeiro orçamento levantado.

Receba Novidades

* campo obrigatório
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.