Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019
TRAGÉDIA

Casal que morreu atingido por fio de alta tensão é velado nesta segunda

Duas filhas do casal, Larissa Emanuelle de 11 meses e Lara Ester de 3 anos também foram atingidas e continuam internadas em estado grave. O cabo elétrico se rompeu e caiu sobre pessoas que participavam de um bingo



443.jpg Velório do casal Valdemir Rodrigues e Valdeana Nascimento, mortos após rompimento de um cabo de energia na comunidade da Sharp (Euzivaldo Queiroz)
06/06/2016 às 11:49

"Eu não me lembro de nada. Só que  estávamos brincando no bingo e depois soube que meus pais faleceram", conta Irlan do Nascimento Rodrigues, 10, um dos três filhos do casal que morreu na noite de domingo (5), atingidos por um cabo de energia que desabou e feriu quase 20 pessoas. 

Valdemir Rodrigues, 40, e a esposa Valdeana Nascimento, 25, estão sendo velados na manhã desta segunda-feira (6), na igreja Shekinah de Jeová, na Comunidade da Sharp, próximo de onde aconteceu a tragédia, na Zona Leste. Às 14h os corpos serão levados para o Maranhão, Estado natal das vítimas, onde serão enterrados.

Duas filhas do casal, Larissa Emanuelle de 11 meses e Lara Ester de três anos também foram atingidas e continuam internadas no Hospital da Criança Joãozinho. A mais nova está em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital.

Irlan também chegou a ser levado para o pronto-socorro. No corpo, ele mostra as marcas de queimaduras. "Queimei as costas, o braço, perna e braço. Também estou sentindo muitas dores, pois os vizinhos contam que todos se debateram muito contra o chão", conta a criança.

A irmã de Valdemir, Cristiane Tavraes da Silva, 30, conta que todos estão muito abalados. "Foi uma tragédia em nossa família. Eles eram felizes, meu irmão me ligava contando os planos deles. Estavam frequentando a igreja e sempre que podiam participaram do bingo da comunidade, aos domingos". Segundo Cristiane, médicos confirmaram após a realizaçao de exames, que Valdeana estava grávida.


               Irlan Rodrigues, filho das vitimas, que também teve corpo ferido (Euzivaldo Queiroz)

A dona de casa Maria Marluce Procópio, 38, estava no momento do acidente. Ela sofreu queimaduras leves. "Foram cenas de terror. Estou traumatizada. O casal que faleceu era muito querido, estamos muito tristes pelos filhos dele e torcendo para que as outras pessoas que estão internadas se recuperem".

Ela contou ainda que no momento do acidente apenas dois frangos e um jogo de taças haviam sido "bingados". "Ela o início da nossa confraternização. O pior é saber que nós já havíamos ligado para a Eletrobrás Amazonas Energia diversas vezes para falar que o fio estava roído".

Quem também viveu os momentos de terror foi Pedro Paulo Ferreira, 41, cujo filho, Pedro Ferreira Neto, 11, está internado junto com os amigos Vítor Marques, 14, Raiane Souza,17, que está em estado grave no Hospital Joãozinho. "Quando vi meu filho caído, com o fio no pescoço dele, não pensei duas vezes e fui salvá-lo. Também peguei a corrente de choque que estava no corpo dele, mas infelizmente meu filho sofreu muito".

As vítimas

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) divulgou nesta segunda-feira (6) uma lista atualizada com os nomes das vítimas e o estado de saúde de cada uma delas. As duas em óbito eram Valdemir Rodrigues, 40, que morreu no local do acidente, e Valdeana Nascimento Silva, 28, que teve parada cardiorrespiratória e morreu no SPA Chapot Prevost.

As vítimas sobreviventes e hospitalizadas foram divididas entre o Hospital e Pronto Socorro João Lúcio e o Pronto-Socorro da Criança da Zona Leste “Joãozinho”. No Joãozinho estavam as crianças e adolescentes e no João Lúcio os adultos. Veja abaixo os nomes e o estado de saúde de cada um.


            Maria Marluce Procópio, que teve parte do corpo queimado (Euzivaldo  Queiroz)

‘Joãozinho’

- Larissa Emanuelle, a bebê de 11 meses– passou por procedimento no centro cirúrgico, encaminhada para UTI, segue com quadro estável;
- Vitor Matos, 14 anos – passou por procedimento no centro cirúrgico, segue internado no isolamento, estável;
- Lara Nascimento, 3 anos – passou por procedimento no centro cirúrgico, segue internada no isolamento, estável;
- Pedro Ferreira Neto, 11 anos – passou procedimento no centro cirúrgico, segue internado no isolamento, estável;
- Cristhyan Luan, 2 anos – passou por procedimento no centro cirúrgico. Já recebeu alta hospitalar;
- Irlan Nascimento, de 10 anos – atendido e recebeu alta hospitalar ainda na noite de domingo.

HPS João Lúcio

- Raiane de Souza Viana, 17 anos – em ventilação mecânica, estado grave;
- Márcia Natividade Pereira, 28 anos – segue internada, estável;
- Maria Marlúcia Procópio da Silva, 38 anos – alta hospitalar;
- Roberta França Ferreira, 20 anos – alta hospitalar;
- Joelma da Silva Gomes, 39 anos – alta hospitalar;
- Leda Maria da Silva, 39 anos – alta hospitalar;
- Cristina de Souza Oliveira, 29 anos – alta hospitalar;
- Maria Auxiliadora Gomes de Oliveira, 49 anos – alta hospitalar.

Eletrobras

Em nova nota divulgada no final da manhã desta segunda-feira (6), a Eletrobras Amazonas Energia informou que “a assistência social da empresa está prestando todo o auxílio necessário às famílias, acompanhando o estado de saúde e atendimento aos feridos e, inclusive, providenciando a remoção das vítimas fatais para o Maranhão, seu estado de origem”.

A empresa lamentou o fato ocorrido. “Nossas equipes técnicas estiveram na noite de ontem e na manhã desta segunda-feira (6) avaliando a situação da rede elétrica na área do acidente. Foi constatada a presença de muitos objetos estranhos à rede, como linhas de cerol e papagaios de papel entrelaçados em boa parte dos cabos de média e baixa tensão. Vale destacar que tais objetos danificam os cabos e causam um desgaste além do normal na rede como um todo”, também consta na nota.

Porém, acidente, a empresa disse que espera uma perícia para confirmar a real causa do acidente. “Tal constatação, porém, ainda não representa um laudo definitivo do problema ocorrido na área da comunidade da Sharp. As informações preliminares serão avaliadas pelo setor responsável, que emitirá um laudo técnico nos próximos dias”.

A Eletrobras Distribuição Amazonas disse também que reitera “o seu compromisso com a população do Estado do Amazonas em oferecer energia segura e de qualidade, contribuindo para o bem estar de seus clientes e o desenvolvimento econômico da região”.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.