Publicidade
Manaus
EM NOME DO AMOR

Casal vende trufas em semáforo sonhando fazer festa de casamento em Manaus

Desempregados, Marlon Xavier e Ingrid Almeida vão se casar em abril de 2019 e resolveram unir forças para conseguir juntar o dinheiro necessário 23/07/2018 às 07:03
Show casal
Casal vende os doces em avenida do Mutirão, em Manaus (Foto: Junio Matos)
Vanessa Marques Manaus (AM)

O casal Marlon Souza Xavier e Ingrid de Almeida Oliveira vão se casar em abril de 2019 e sonham com uma festa de casamento, mas como estão desempregados, tiveram a ideia de vender geladinho e trufas no semáforo para pagar as despesas da casa e conseguir juntar dinheiro para realizar a festa.

É no cruzamento das avenidas Penetração 3 com Ramos D, no Mutirão, que o casal vende seus produtos.  Enquanto Ingrid usa um pequeno véu de noiva, Marlon segura uma placa que pede que os motoristas comprem os geladinhos ou trufas, para ajudar no casamento. A ideia do casal chama atenção de quem passa e eles conseguem vender até 120 geladinhos de R$ 0,50 e 30 trufas de R$1,50 por dia.

Pedido de namoro

Marlon e Ingrid se conheceram na academia, que ele trabalhava e depois de algumas paqueras, ele marcou encontro no shopping e fez o pedido de namoro. Ainda desconfiada se as intenções dele eram verdadeira, Ingrid disse que precisava da autorização da mãe para namorar e disse que ele precisava falar com a futura sogra "Eu demorei quase um mês para ir fazer o pedido, morrendo de medo que a mãe dela não deixasse”, lembra o noivo.

O casal já está junto há três anos e há sete meses resolveram morar juntos. Com a convivência e a vontade de oficializar a união, Marlon resolveu pedir a mão de Ingrid em casamento.

“A primeira vez, eu organizei um pedido especial, seria na praça de alimentação do shopping, o mesmo do nosso primeiro encontro, mas acabou que não deu certo, a gente se desencontrou”, conta Marlon que só conseguiu fazer o pedido oficial há dois meses em um evento na igreja que eles frequentam.

Valor da festa

Para realizar a festa, Marlon e Ingrid precisavam desembolsar R$8 mil, mas ganharam o cerimonial de presente e agora precisam  reunir R$4,5 mil para ter o casamento dos sonhos.

O casal já realizou um chá dos amigos, que em vez de presentes, os convidados doariam algum valor para ajudar a pagar a festa. E foi durante os preparativos para o chá, que Marlon teve a ideia de vender geladinho. “Estava no supermercado comprando algumas coisas para o chá, quando vi os geladinhos e tive a ideia de comprar e servir para os convidados. Depois eu achei que seria interessante à gente vender para ajudar na festa”.

Ingrid aprovou a ideia do noivo e providenciou a caixa de isopor, o véu e a placa para vender os geladinhos no sinal. “No primeiro dia fui sozinha vender os geladinhos perto do posto de saúde, o Marlon não estava em casa e quando ele voltou, eu já tinha vendido tudo, levei uns 60 unidades e vendi tudo em apenas duas horas”, comemora Ingrid.

Em apenas três semanas de vendas, o casal incluiu a trufa, que a própria Ingrid faz, para vender no sinal. “Estamos começando devagar, mas acho que vamos conseguir juntar o dinheiro e fazer nossa festa de casamento”, conclui o noivo.

Publicidade
Publicidade