Domingo, 15 de Setembro de 2019
Manaus

Caso Belota: Justiça recebe nesta sexta laudo da necropsia do cachorro

O exame foi solicitado com urgência pela Justiça, para ajudar no processo



1.jpg Segundo a polícia, o cachorro Rick foi pendurado vivo pela coleira e morreu enforcado
01/03/2013 às 08:41

O laudo de exame necroscópico antropológico feito no cachorro Yorkshire da família Belota, Rick, deverá chegar ainda nesta sexta-feira (1º) à Justiça, segundo fontes de A CRÍTICA. O laudo do animal foi solicitado em caráter de urgência pela juíza da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Rosália Guimarães Sarmento, no dia 22 de janeiro, para melhor instruir os autos do processo. O descumprimento, segundo a juíza, poderia configurar crime de desobediência.

O diretor do Instituto Médico legal (IML), Sérgio Machado, informou que o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Divanilson Cavalcanti, solicitou que a necropsia do cachorro fosse feita por dois médicos veterinários da Polícia Militar. Os médicos veterinários Akel Cavalcante e Daniel Herrera realizaram o exame nas dependências do IML.

Sérgio disse ainda que o próximo laudo que deverá ficar pronto será do pai de Jimmy, Roberval Roberto de Brito, 63, que deverá ser encaminhado à Justiça na próxima semana. Segundo a polícia, o cachorro Rick foi morto por estrangulamento, após ser pendurado pela coleira no armador de rede.

Quanto aos demais laudos, os peritos solicitaram a prorrogação de prazo por serem exames de alta complexidade. A 1ª Vara do Tribunal do Júri informou que a ausência dos laudos não vai atrapalhar o andamento processual.

Triplo homicídio
Jimmy Robert Brito, 33, Rodrigo de Moraes Alves, 18, e Ruan Pablo Magalhães, 18, são acusados pelos assassinatos de Maria Gracilene Belota, 59, da filha dela, Gabriela Belota, 26, e do pai de Jimmy, Roberval Brito, 63, ocorridas em 22 de janeiro.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.