Publicidade
Manaus
SAÚDE

Casos de dengue aumentam 93% no Amazonas em 2016, aponta FVS

Órgão afirma que aumento era previsível por conta do grande número de casos da doença, inclusive com casos de chikungunya e zika vírus. Segundo boletim, casos de malária reduziram em 44% em comparação a 2015 17/10/2016 às 16:42 - Atualizado em 17/10/2016 às 16:47
Show dengue
Casos de dengue aumentaram no Estado (Foto: Antonio Menezes/AC)
acrítica.com Manaus (AM)

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), órgão vinculado a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) divulgou, nesta segunda-feira (17), o comparativo de dados notificados de dengue no período de janeiro a setembro de 2015 e 2016. No boletim epidemiológico apresentado, o Amazonas notificou 6.804 casos em 2015, contra os 13.199 notificados em 2016, o equivalente a 93% de aumento.

Para o chefe de Departamento de Vigilância Ambiental (DVA-FVS), Cristiano Fernandes, o aumento era previsível, pois o país estava vivenciando um grande número de casos da doença, inclusive, com casos de chikungunya e o zika vírus, doenças transmitidas pelo mesmo vetor da dengue o mosquito aedes aegypti.

"É importante salientar que cerca de 80% dos casos notificados de dengue foram durante o período sazonal da doença que contempla de janeiro a maio desse ano", explicou Cristiano.

Seguindo tendência ao contrário a dengue, os casos de malária reduziram em 44% no mesmo período analisado. O boletim aponta que em 2015, o Amazonas registrou 59.775 casos da doença contra os 35.139 casos registrados até setembro de 2016.

De acordo com Cristiano Fernandes os números mostram que o trabalho de controle à endemia está sendo executado com o sucesso pelos municípios. "Malária é um problema de saúde pública no Estado, no qual o Governo do Amazonas está investindo na aquisição de insumos estratégicos, veículos, motocicletas e a distribuição de  mosquiteiro impregnado de inseticida para o combate a doença", destaca.    

Publicidade
Publicidade