Publicidade
Manaus
Manaus

CCA do Santa Etelvina vira centro de 'capacitação’ de Aedes aegypti, o mosquito transmissor do Zika

Moradores reclamam que o Centro de Capacitação de Atletas, que conta com quadra, anfiteatro, sala de judô e piscina para atividades esportivas para a população do bairro e adjacências, também se encontra abandonado 16/02/2016 às 17:09
Show 1
Lixo, segundo um professor, foi atirado pelos comunitários, entupiram os sistemas
Silane Souza Manaus (AM)

“Um berço de larvas”. Assim o auxiliar de operação de transporte Eliseu de Souza Pereira, 46, definiu a piscina do Centro de Capacitação de Atletas (CCA), localizado no bairro Santa Etelvina, Zona Norte. De acordo com ele, o local que oferecia aulas de natação e hidroginástica para crianças, adultos e idosos da comunidade está desativado há quase dois anos.

Desde então, conforme Eliseu, o espaço se tornou criadouro de Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika vírus. “O meu vizinho fez várias denúncias, mas até agora ninguém veio aqui tomar providências. Essa piscina é um berçário de larvas, enquanto isso, os comunitários não podem usufruir o local porque está desativado”, destacou.

Os moradores reclamam que o Centro de Capacitação de Atletas, que conta com quadra, anfiteatro, sala de judô e piscina para atividades esportivas para a população do bairro e adjacências, também se encontra abandonado pelo poder público. “Desde novembro do ano passado o CCA está praticamente abandonado e como não tem vigia o espaço fica a mercê de vândalos”, relatou uma moradora do bairro que não quis se identificar.

Professores que utilizam o espaço para prática de atividades esportivas também afirmaram que pessoas da própria comunidade são responsáveis pela depredação do CCA. O espaço que existe há aproximadamente 10 anos está tomado por lixo, entulho e pichação. Apesar de todos os problemas, comunitários ainda aproveitam parte da estrutura para se divertir.

A Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) informou que o CCA de Santa Etelvina não está abandonado e mesmo em período de férias escolares manteve algumas das atividades diárias realizadas no local como Ginástica, Futsal, Dança para Idosos, Alongamento e Tênis de Mesa para adultos e crianças.

Quanto à piscina, a Semjel informou que está sem uso por problemas na rede hidráulica, mas servidores tanto da pasta quanto da Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp) cuidam para que não se torne foco das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypt.

Esta semana, por exemplo, conforme a Semjel, o entupimento da tubulação foi resolvido e não há mais acúmulo de água após as chuvas. E houve ainda a retirada de lixo em sacos plásticos, além de troncos de árvores e garrafas no espaço da piscina lançados no local por pessoas da comunidade.

Recuperação

A Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer informou que, por meio de recursos provenientes de uma Emenda Parlamentar do vereador professor Bibiano Garcia (PT), a Semjel deverá recuperar a piscina do CCA do Santa Etelvina ainda neste primeiro semestre.

Números da megaoperação

Na próxima sexta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), divulgará o resultado da megaoperação envolvendo Prefeitura de Manaus, Governo do Amazonas e Forças Armadas. O trabalho de conscientização para impedir a reprodução do mosquito Aedes aegypti, teve início no último sábado e segue até essa quinta-feira.

Conforme a pasta, no primeiro dia da ação, 82.611 imóveis foram visitados e 72.417 criadouros identificados, eliminados e outros tiveram recomendação de tratamento. O sucesso da mobilização deve seguir durante essa semana observando os dados do primeiro dia da ação que levou mais de 11,2 mil homens a 43 bairros da cidade.

Publicidade
Publicidade