Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
CRISTIANISMO

Celebração na igreja Matriz marca o início das celebrações da Paixão de Cristo

Na noite desta quinta-feira (13), dom Sérgio realizou a celebração do lava-pés dando início ao tríduo pascal



CELEBRA__O0333.jpg A missa dos Santos Óleos marca o início do tríduo de Páscoa. Foto: Aguilar Abecassis
14/04/2017 às 05:00

Os escândalos políticos, a violência  e a pobreza crescente no País foram os principais pontos da homília do arcebispo Metropolitano de Manaus, dom Sérgio Castriani, durante a  missa dos Santos Óleos, também conhecida como a celebração da unidade ou missa do Crisma, celebrada nesta quinta-feira (13), na igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, Centro. À noite, dom Sérgio realizou a celebração do lava-pés dando  início ao tríduo pascal.

“Vivemos esta semana santa num tempo singular de nossa história humana. A violência, que sempre acompanhou a humanidade, aumenta a cada dia, a pobreza crescente no nosso País exige respostas generosas e criativas que levem em conta  a solidariedade. Os escândalos chamam a responsabilidade política de participarmos ativamente da construção da cidadania. Queremos ser uma igreja profética no perdão e na reconciliação, no serviço aos mais pobres excluídos, na denúncia de situações que destroem a dignidade da pessoa humana”, disse o arcebispo.



Para dom Sérgio, esse é um momento profundo de reflexão na igreja. Na homília o arcebispo disse que a igreja profética no perdão e na reconciliação deve participar da vida política do País e  mostrar a possibilidade de ser honesto e transparente neste ramo. “Em um mundo dividido estamos dispostos a viver em comunhão”, completou.

Os óleos
Durante a celebração de ontem foram  abençoados três tipos de óleos: o dos enfermos, dos catecúmenos (batizandos) e da crisma que serão utilizados durante as celebrações dos sacramentos durante o ano de 2017 nas comunidades, paróquias e igrejas que compõem a arquidiocese de Manaus. Além da bênção dos óleos, é durante esta missa que os padres e diáconos renovam os votos e compromisso.

A quinta-feira santa no calendário católico é o dia também no qual se institui a eucaristia. "A instituição deste sacramento envolve todos os outros sacramentos da igreja, como o batismo, crisma e a ordem. O batismo para podermos participar da eucaristia, a crisma é o nosso testemunho e a ordem é poder presidir a celebração eucarística. Durante esta celebração de hoje realizamos a benção dos óleos desses sacramentos sinais de consagração e na força do Espírito Santo", explicou  o arcebispo.

A cerimônia inicial destina-se a renovação dos ministérios sacerdotais e segue com a benção dos óleos, o primeio é o óleo dos enfermos. Este, bento no meio da oração eucarística simbolizando o sofrimento dos doentes em comunhão com o sofrimento de Jesus. Por sequência a benção segue ao óleo dos catecúmenos, este destinado ao sacramento do batismo. Por último e quase no final da celebração, o bispo benze o óleo do crisma. Este terceiro é o óleo perfumado, considerado o óleo dos profetas, dos reis e dos sacerdotes.

Para dom Sérgio, este é um momento do povo de Deus ser testemunhas de Jesus no mundo. “O mundo anda tão violento que precisamos ter sempre esse convívio de conciliação e de perdão. Esse momento refletimos do processo de reconstrução de um País, estão radicalizando todo o sistema e precisamos pedir perdão e reconciliação, enquanto muitos sofrem com a fome e a miséria", disse.

O amor de Cristo em celebrações
Dando continuidade à programação, a igreja católica celebra hoje a Paixão de Cristo. programação que faz parte do tríduo pascal - conjunto de três dias celebrados no cristianismo (quinta-feira santa, quando se celebra a Ceia do Senhor; sexta-feira santa, a Paixão de Cristo; e a vigília Pascal, véspera do domingo de Páscoa). Duas procissões ocorrem hoje: a primeira é a via-sacra saindo da Catedral de Nossa Senhora da Conceição e indo até o Santuário de Nossa Senhora de Fátima. Dando continuidade à programação deste dia, às 15h se celebra a novena da Divina Misericórdia na Catedral e no mesmo horário no santuário de Fátima, Praça 14 de Janeiro, se celebra a Paixão do Senhor seguida da procissão do Senhor Morto até à Catedral.

No sábado santo, a solenidade da vigília Pascal ocorre às 20h e no domingo de Páscoa as celebrações eucarísticas estão marcadas para ocorrerem às 7h30, 10h e 18h.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.