Publicidade
Manaus
Manaus

Cemitérios recebem multidão no Dia de Finados, em Manaus

Semulsp estima que número de visitantes chegue aos 500 mil nos seis cemitérios. Comerciantes aqueceram as vendas e população enfrentou o calor 02/11/2015 às 14:22
Show 1
Movimentação dos cemitérios no feriado de Finados
OSWALDO NETO Manaus (AM)

Os manauaras lotaram os cemitérios de Manaus na manhã desta segunda-feira (2), Dia de Finados. Quem decidiu ir aos locais para visitar os entes queridos teve que enfrentar o calor, e no caso de alguns cemitérios, o congestionamento nas proximidades. A Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) estima que o movimento nos cemitérios da cidade chegue a 500 mil pessoas. O policiamento e o trânsito foram alterados para atender o público.

Apesar de muitos manauaras terem comparecido aos cemitérios na sexta-feira (30), ponto facultativo do Dia do Servidor Público, e no fim de semana, os seis cemitérios da capital registraram um grande número de pessoas hoje. A maior concentração se deu no maior cemitério da cidade, o Nossa Senhora Aparecida, localizado na avenida do Turismo, bairro Tarumã, Zona Oeste. Lá, segundo a Semulsp, são mais de 150 mil inumados e uma média de 18 sepultamentos por dia.

Os comerciantes que trabalham no espaço lucraram por meio da venda de velas, água, flores e comida. A artesã Bárbara Pinheiro afirma que se prepara com antecedência para vender suas grinaldas recicláveis na data. “Minha mãe era artesã e ‘filho de peixe, peixinho é’ não é? Eu começo em junho e só termino quando o cemitério fechar hoje”, disse ela.

A industriária Elizângela Silva, 38, fazia parte da multidão de visitantes. Ela conta que aproveita o Dia de Finados para reformar a sepultura do filho de nove meses, que faleceu em 2002 vítima de meningite. “Continua sendo muito difícil. Apesar de fazer muito tempo, eu me sinto bem aqui e orando pela alma dele. O amor continua além dessa vida”, disse ela.

O congestionamento para chegar ao local atingiu dois quilômetros na avenida do Turismo, segundo agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans). Segundo o órgão, 310 agentes foram deslocados para monitorar as vias no Dia dos Finados.

São João Batista

No cemitério São João Batista, localizado na avenida Boulevard Álvaro Maia, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul, o trânsito fluía com mais facilidade. A via foi interditada no sentido bairro/Centro. Com mais de 120 mil inumados, o cemitério é o mais antigo da cidade.

A aposentada Raimunda Pires, 69, conta que há 20 anos frequenta o cemitério no Dia de Finados. “Tenho quatro parentes aqui e moro no São Geraldo. Acho importante homenagear essas pessoas. Virou quase uma tradição”.

Na área externa do cemitério, na rua Maceió, uma missa campal está marcada para as 18h com a presença do arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Castriani.

Os cemitérios ficarão abertos até as 20h desta segunda-feira, com exceção do Nossa Senhora Aparecida, onde os portões serão fechados as 19h. 

Risco

Por conta das queimadas, a Semulsp orienta que a população diminua o número de velas para evitar focos de incêndios. No cruzeiro do cemitério São João Batista, quatro agentes do Corpo de Bombeiros cobriam com areia o alastramento do fogo. Nenhuma ocorrência foi registrada. 

Publicidade
Publicidade