Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Manaus

Centro de Manaus tem trânsito lento e sensação insegurança dos consumidores

Estimulado pelo desejo de dar e receber presentes, o consumidor tem ido às compras no Centro de Manaus, porém enfrenta transtornos



1.jpg Em função das obras, o trânsito ficou lento na avenida Eduardo Ribeiro, no Centro, e nas ruas que dão acesso a via
16/12/2015 às 13:20

Engarrafamentos e a sensação de insegurança são as situações que mais incomodam os consumidores que frequentam o Centro de Manaus, neste período pré-natalino. Além destes transtornos, as pessoas ainda se deparam com lojas lotadas, empurra-empurra, pessoas apressadas, suadas, agitadas e filas, muitas filas.

Um dos pontos de grande movimento está avenida Eduardo Ribeiro, onde os veículos utilizam apenas um trecho da via em função da reforma e do espaço isolado. Mesmo com alguma medidas adotadas no trânsito, o engarrafamento é nítido, principalmente nas ruas próximas a Eduardo Ribeiro, como a Lobo D’Almada, Saldanha Marinho e 24 de Maio. Na esquina da rua Joaquim Sarmento com a avenida Sete de Setembro, até cones foram colocado para contornar o fluxo das vias.



A falta de estacionamento no Centro continua sendo uma das principais reclamações de quem precisa ir ao local. Neste período do ano, as dificuldades em encontrar vagas aumentam. “Sem vaga para estacionamento nem para deficiente, tive que estacionar nessa vaga para carro forte enquanto ia ao banco. Resultado: fui multado”, reclamou o deficiente físico Nilson Fernandes, 45.

Outra situação enfrentada é a sensação de insegurança por parte dos consumidores. “Estou de olho em minha compras, não posso vacilar no meio de tanta gente”, disse Mário Siqueira, 37, enquanto entrava na Bemol da avenida Eduardo Ribeiro, com várias sacolas de compras. A funcionária pública, Mariana Andrade, 28, disse que sempre vai ao Centro na semana que antecede o Natal, uma vez que, nos dois dias que antecede a data, se torna complicado diante de tanta confusão. “As ruas ficam tomadas e as pessoas estão sujeitas a sofrer assaltos, sem contar os engarrafamentos”, comentou.

De acordo com o Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), no ano passado 15 policiais à paisana da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) foram destacados para atuar no Centro, nas áreas comerciais e bancárias, para prevenir a ação de criminosos que costumam agir nessa época quando a população vai às compras para o Natal e Ano Novo. Para este ano, ainda não informações do mesmo efetivo.

Atualmente, no Centro de Manaus existem 32 câmeras de segurança que são monitoradas pelo Centro Integrado de Segurança Pública (Ciops) e também por policiais do CPM.

Dicas para quem for ao Centro

O comandante da 24° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Rayleno Pereira, contou que no período de Natal e Ano Novo há um crescimento de vendas e movimentação de pessoas nos centros comerciais. Para isso, o efetivo de policiais nas ruas aumenta. O comandante também deu algumas dicas para evitar a ação dos bandidos nesses locais. “As pessoas têm que evitar estar com cordões muito a mostra, é recomendável colocar as bolsas na parte da frente do corpo, atender o celular em locais de grandes movimentos”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.