Publicidade
Manaus
ZOONOSES

Centro de Zoonoses já começou a vacinar cães e gatos contra a raiva em Manaus

Em duplas, os vacinadores vão a todos os bairros da cidade, de casa em casa, de segunda à sábado, até o dia 22 de novembro 04/10/2017 às 15:43 - Atualizado em 04/10/2017 às 15:48
Show 1507146098382717
Foto: Divulgação
acritica.com

A Prefeitura de Manaus iniciou na manhã desta quarta-feira (4), no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), a 38ª Campanha de Vacinação Antirrábica. Até o dia 22 de novembro, a meta é imunizar 226.850 animais, sendo 164.617 cães e 62.223 gatos em toda a zona urbana. Esta fase fecha o ciclo anual da campanha, que começou no segundo quadrimestre de 2017 com as etapas rural e fluvial.

Segundo o secretário Municipal de Saúde (Semsa), Marcelo Magaldi, a meta é ousada. “No ano passado ultrapassamos a meta de imunizar 164 mil animais. Este ano, temos o desafio de vacinar mais de 226 mil, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde”, afirmou. “Estamos confiantes, porque após um processo disputado com mais de três mil inscritos, temos uma equipe de vacinadores motivada e que compartilha da missão da Semsa, que é de melhorar a saúde da população de Manaus”, completou o secretário.

Em duplas, os vacinadores vão a todos os bairros, de casa em casa, de segunda à sábado, durante 40 dias. Eles estão preparados para o serviço e terão como identificação um crachá. O papel do dono do animal é segurá-lo. “É muito importante que os moradores recebam os vacinadores, porque as equipes não irão retornar aos domicílios que estiverem fechados”, destacou Magaldi.

A vacina é gratuita e tem a validade de um ano. “Caso o proprietário perca a visita dos vacinadores na residência, deve procurar o CCZ, entre 7h e 17h. Aqui a vacina está disponível o ano inteiro. Não precisa agendar”, informou a diretora do CCZ, médica veterinária Márcia Tereza da Silva Barbosa.

A adesão da população às Campanhas Anuais tem mantido o município de Manaus livre de transmissão do vírus da raiva em humanos e em cães e gatos já há muitas décadas. É o caso da dona de casa Raimunda Rodrigues, tutora do Tony, de três anos e oito meses. “Todos os anos ele toma essa vacina. Eu vim logo no primeiro dia porque eu acho importante para a saúde dele e para a nossa”, comentou.

Sobre a raiva

A raiva é uma doença grave que ataca o sistema nervoso (cérebro, medula espinhal e nervos) dos mamíferos. É considerada uma zoonose, ou seja, uma doença que pode ser transmitida dos animais para o homem. A taxa de mortalidade da doença, que atinge apenas mamífero, é de quase 100%.

Os principais transmissores são os animais silvestres, como morcegos, gambás e macacos, que contaminam cachorros, gatos e humanos de forma acidental.  O contágio ocorre por meio da troca de secreções, contato sanguíneo ou mordida do animal.

*Com informações da assessoria de imprensa

LEIA MAIS

Brasileiro gasta R$189 por mês com animais de estimação, diz pesquisa

Cães 'vira-latas' são preferência de criadores de animais em lares, aponta pesquisa

Publicidade
Publicidade