Segunda-feira, 25 de Maio de 2020
Explosão de esgoto

Centro Educacional Adalberto Valle prepara defesa para apresentar à Semmas

Foram duas notificações emitidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmas), uma para apresentação de documentos e a outra é uma imposição de penalidade de multa de R$ 37 mil



show_ecd79e62-1e81-4b1e-9fbb-cf18c6d30bd3.jpg O Centro Educacional Adalberto Valle foi enquadrado no Artigo 138, inciso 28, da Lei 605/2001 do Código Ambiental do Município (Foto: Euzivaldo Queiroz)
19/07/2016 às 21:15

O advogado da Associação das Irmãs Missionárias Capuchinhas, Leandro Benevides, confirmou que entidade mantenedora do Centro Educacional Adalberto Valle foi notificada, nesta terça-feira (19), sobre a autuação de  400 Unidades Fiscais do Município (UFM) (R$ 37.188 reais) por conta do rompimento da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no último sábado. A escola tem um prazo de 48 horas para apresentar a documentação da estação. 

Foram duas notificações emitidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmas), uma para apresentação de documentos e a outra é uma imposição de penalidade. Segundo o advogado, a escola reunirá todo o corpo técnico que presta assessoria em relação a estação de tratamento, juntamente com os laudos das vistorias, e elaborará a defesa. 



“As inspeções são realizadas diariamente. A Polícia Civil fez uma perícia e deve divulgar o laudo em 30 dias, mas a perícia da empresa contratada para fazer manutenção na estação também irá apurar a causa”, completou Leandro. 

O Centro Educacional Adalberto Valle foi enquadrado no Artigo 138, inciso 28, da Lei 605/2001 do Código Ambiental do Município, que considera infração muito grave provocar ocasionalmente poluição ou degradação de elevado impacto ambiental, que apresente iminente risco para a saúde pública e ao meio ambiente. A direção da escola terá um prazo de 20 dias para apresentar  defesa sobre a multa junto ao órgão. 

A equipe retornou no local para a perícia na última segunda-feira, pois no final de semana o estabelecimento estava fechado. 

Acidente

O acidente aconteceu no último sábado e assustou moradores do  Condomínio Residencial Mundi, localizado na avenida Efigênio Salles, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus. Um grupo de moradores estava fazendo churrasco quando foram surpreendidos pela lama de dejetos humanos lançados pelo afluente sanitário. A lama atingiu e contaminou o solo da quadra de vôlei e futebol de areia do Condomínio Residencial Mundi, além de ter encharcado os moradores que participaram do churrasco. 

Ao todo, 12 pessoas estavam na área de lazer e ficaram levemente feridas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para prestar socorro às vítimas, mas como os ferimentos foram leves, o atendimento foi feito no próprio condomínio. De acordo com o síndico Antônio Paiva, a escola se comprometeu em arcar os prejuízos.


Mais de Acritica.com

25 Mai
ARQUIVO_AG_NCIA_BRASIL_8E54B548-1F0D-43FC-B519-959FF459E3B2.jpg

MEC suspende pagamento de parcelas do Fies

25/05/2020 às 13:17

O estudante que tiver interesse em suspender as parcelas deverá se manifestar junto ao banco até 31 de dezembro. A suspensão vale para os contratos que estavam em dia antes da decretação do estado de calamidade pública, reconhecido em 20 de março, e será retroativa às parcelas que não foram pagas desde então


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.