Segunda-feira, 14 de Junho de 2021
VENDAS

Centro tem manhã movimentada em busca de presentes para o Dia das Mães

Com o comércio funcionando quase sem restrições, muitos foram em busca dos presentes e ambulantes aproveitaram para vender o estoque acumulado dos últimos meses



centrodia_E475E025-B50E-45DA-BD46-849F3D04686A.jpeg Foto: Gilson Mello
07/05/2021 às 14:49

Considerada a segunda data comemorativa mais rentável para o comércio, o Dia das Mães atraiu centenas de consumidores para o centro de Manaus, nesta sexta-feira(7), marcando de vez a volta do movimento intenso, após a suspensão das restrições impostas para o combater à pandemia de Coronavírus.

Em busca do presente ideal para dar as mães, avós e esposas, os consumidores consideraram os preços praticados pelos lojistas bons nessa retomada das vendas. 

Muitos preferiam comprar a lembrancinha das mães nos vendedores ambulantes que se amontoaram nos lados da rua Marechal Deodoro para vender o estoque que já estava parado há quase três meses. “ Graças a Deus conseguimos uma boa venda nesse dia das mães. Ainda bem que suspensão do comércio não se estendeu a essa data que é quando a gente consegue vender bem e levar um no dinheirinho para casa”, disse a vendedora ambulante Soraia Oliveira, que comercializa roupas íntimas.

Após o fechamento do comércio, os vendedores ambulantes estão aceitando de tudo: dinheiro, cartão e até pix. “ Com esse pix a gente se protege porque não precisa mais pegar no dinheiro do cliente, para evitar contágio. Apesar de ter aberto do banca eu ainda tenho receio porque tive COVID e sei bem como é”, disse o vendedor de cosméticos, Lucivaldo Nunes.

Nas lojas, os comerciantes apelavam para todos os modos para vender a mercadoria. O famoso anúncio bate-palma voltou a chamar a atenção dos clientes que dizem ter encontrado bons preços nos produtos para as mães. “

Apesar de estar perambulando pelas lojas em companhia da avo, a professora Letícia Veiga disse que vai comprar o presente das mães só no sábado. “Eu quero fazer uma surpresa pra minha avó, que é muito especial. Eu vou comprar um celular pra ela. Mas quero fazer suspense e como ela veio comigo, ela não sabe de nada”, disse Letícia.

Para a professora que está desempregada os preços praticados nas vendas de artigos para as mães estão bons. “ Eu andei pesquisando antes nos sites e encontrei bons preços de celular. Tem pra todos os gostos, depende só do que você quer comprar. E acho que os valores não subiram devido a pandemia”, considerou Letícia.

Em busca de calçados para dar a mãe, vendeira Nara Pinho pretende gastar até R$ 100,00 na compra do presente. “ Eu acho que esse valor tá bom. Estamos saindo desse período de pandemia e acredito que vou encontrar um bom presente para minha mãe nesse valor. Se for mais caro não tem problema. Ela merece”, disse a vendedora remexendo a prateleira de calçados.

Os irmãos Sheyzen Cardoso, técnica de laboratório e Wilmar Cardoso,autônomo também buscaram o presente da mãe no centro da cidade. “ eu achei os preços ótimos. Eu andei por algumas lojas e tá dando para comprar. Acho que por conta da pandemia muitas lojas baixaram os preços para poder vender o que não pode ser vendido na época das restrições”, disse a irmã. 




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.